O aplicativo Cabify, concorrente do já conhecido Uber, chega a Belo Horizonte em setembro. Assim como o rival, a empresa oferece o sistema de solicitação de corridas e cobra as viagens com base na quilometragem.

No aplicativo, porém, ainda não é possível estimar o preço da corrida. Mas, com base nos valores utilizados no Rio de Janeiro, a tarifa mínima é de R$7 reais, assim como no UberX e, até 10km, o preço até 10km é de R$ 2 adicionais.

Segundo informações da empresa, os pagamentos são feitos apenas através do sistema Cabify, via aplicativo e, por isso, não é possível que o motorista receba em dinheiro.

A plataforma está disponível para aparelhos com as tecnologias iOS (Apple), Android e, em breve, deve chegar ao WindowsPhone. É possível, ainda, utilizar o sistema pela web, através do computador, digitando local de partida e destino.

Antes de começar a atuar em BH e Porto Alegre, cidade em que também foi anunciado recentemente, no Brasil, o aplicativo espanhol circulava apenas em São Paulo e Rio de Janeiro. No mundo, o Cabify está em mais de 30 locais, distruibuídos em 14 países.

Além disso, o aplicativo conta com uma opção um pouco diferente: a reserva do serviço. Para isso, basta clicar na opção e selecionar o dia, hora e ponto de encontro com o motorista.

 

Motoristas

Para os interessados em trabalhar para a Cabify, algumas exigências são feitas quanto ao ano, modelo e acessórios. Para início no processo, é preciso preencher um formulário com informações pessoais básicas, para que a empresa verifique se o interessado está dentro do padrão exigido. Depois, um email será enviado com a solicitação de informações sobre os documentos necessários. Mais informações são encontradas aqui. https://cabify.com/drivers