[huge_it_slider id="4"]

Pesquisadores da Alemanha estarão em BH, na 69ª Reunião Anual da SBPC, realizando diversas atividades com esta finalidade.

 

Uma delegação alemã de pesquisadores organizada pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação – São Paulo (DWIH-SP) participará da 69˚ reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), de 16 a 22 de julho na Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Dentre as mais de 240 atividades confirmadas no evento, que tem como tema “Inovação – Diversidade – Transformações”, artistas e pesquisadores da Universidade Técnica de Dortmund (TU Dortmund), da Alemanha, preparam uma programação especial.

Além de uma conferência e de um minicurso que integram a programação científica do evento, serão realizadas diversas atividades no estande do DWIH-SP da ExpoT&C para mostrar aos participantes como a arte pode contribuir para o desenvolvimento do trabalho científico.

“Nas nossas pesquisas no ID Factory, criamos métodos de como desenvolver competências que serão exigidas no futuro. Estratégias artísticas serão apresentadas com a intenção de fazer essa transferência para a pesquisa científica”, explica Ursula Bertram, diretora do ID Factory, centro de pesquisa da TU-Dortmund.

Ela conta que os workshops vão incentivar os participantes a pensar de uma maneira mais inovadora. A programação inclui ainda uma atividade diária, dinâmica, visual e quase sem palavras em que organizadores e visitantes serão levados a formular novas perguntas e pensar em respostas inusitadas.

Alguns trabalhos também ficarão expostos no estande, como o livro organizado pela pesquisadora Judith Klein. A obra, que será lida por uma “voz” de computador, foi inspirada na digitalização de histórias e narrativas analógicas e faz referência ao tema da conferência: comunicação digital e inovação.

A pesquisadora do ID Factory preparou também um hotspot de internet diferente. Em vez da conexão por wifi, os visitantes serão surpreendidos por um vídeo que aborda o tema da manipulação de informações e os atuais mecanismos de monitoramento. Como parte do projeto, o estande do DWIH-SP também vai exibir um curta-metragem de oito minutos com o monólogo de um havaiano sobre mudanças de realidade.

O trabalho dos pesquisadores e artistas da TU Dormund é baseado no método conhecido como pensamento tridimensional ou Visual Thinking. O conceito, difundido principalmente pelo psicólogo Rudolf Arnheim na década de 1970, aborda maneiras de organizar os pensamentos a fim de aprimorar a comunicação, baseadas na representação e imagens – um modo eficiente de transformar ideias complexas em informação compreensível.

 

SERVIÇO:

 

CONFERÊNCIA

THE MISSING LINK – WHY SCIENCE AND ECONOMY NEED ARTISTIC RESEARCH

  • Data: 17/07, das 10h30 às 12h00
  • Auditório 3 da UFMG

MINICURSO

THE MISSING LINK: ARTISTIC RESEARCH

  • Data: 18 a 21/07, das 8h00 às 10h00
  • Local: CAD 2 – Sala B 513

 

ESTANDE DO DWIH-SP NA EXPOT&C

  • Datas e horários:
  • 17/07, das 8h às 18h
  • 18 a 21/07, das 9h às 18h
  • 22/07, das 8h às 17h

 

Todas as atividades serão realizadas nas dependências da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG): Av. Pres. Antônio Carlos, 6627 – Pampulha, Belo Horizonte – MG.