A Prefeitura, por meio da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel), e em parceria com a Caixa Econômica Federal e o Ministério das Cidades, entregou na sexta-feira, dia 8, 300 apartamentos do Residencial Pinheiros (Rua da Olaria, entradas pelos números 500 e 742, bairro Diamante), onde foi realizada a cerimônia de entrega das chaves. O residencial foi construído via programa Minha Casa, Minha Vida e beneficiou 1.200 pessoas.

O Residencial Pinheiros é destinado a inscritos no programa Minha Casa, Minha Vida com renda familiar de até R$ 1.600 (faixa 1). Alguns beneficiários foram escolhidos por sorteio e outros foram transferidos de áreas de risco. Os 300 apartamentos do Residencial Pinheiros são divididos em 15 blocos, cada um com 20 unidades de dois quartos. Os apartamentos contam ainda com vagas de estacionamento.

O pedreiro Luiz Pereira, de 33 anos, foi um dos beneficiados. Ele vivia de aluguel com a esposa e os três filhos e agora comemora a realização do sonho de ter a casa própria. “Morar em casa própria é o sonho de toda família. Eu e minha mulher sempre pensamos em melhorar de vida. E ter uma casa da gente é um início muito bom”, disse.

O valor estimado dos apartamentos é de R$ 68 mil e as prestações não podem ultrapassar 5% da renda familiar, com parcelas mínimas de R$ 25. Para viabilizar o empreendimento, a Prefeitura cedeu o terreno, no valor de R$ 9,8 milhões, e fez um aporte de R$ 253 mil. O investimento do Governo Federal foi de R$ 19,5 milhões.
“Esse tipo de realização só é possível por causa da nossa tradição participativa, que conta com a colaboração da população em todas as instâncias da administração da cidade. Este sonho de se ter uma casa própria, que é legítimo, é uma conquista dos novos moradores, da cidade, dos governos e de todos que lutam por uma cidade melhor”, comentou o prefeito Marcio Lacerda.

Pré-morar

Os futuros moradores já passaram pelo processo de pré-morar, realizado pela Urbel. Nas reuniões, foram apresentadas as regras do programa, os equipamentos existentes no entorno, como escolas, centros de saúde e Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Foram discutidos, ainda, os direitos e deveres dos condôminos e as normas para se viver em condomínio.

Desde 2009, a Prefeitura entregou cerca de 12.500 moradias, sendo aproximadamente 5 mil construídas por meio do programa Minha Casa, Minha Vida. A previsão é que em 2016 sejam contratadas, produzidas ou iniciadas 28 mil unidades habitacionais.