Belo Horizonte agora tem seus “Vingadores”, que prometem levar alegria e ser os heróis da criançada da cidade. Há três meses, três amigos, aficionados de quadrinhos, visitam abrigos, hospitais e fazem uma espécie de trabalho social. Além disso, com suas fantasias e até uma moto totalmente pintada com as cores da bandeira norte-americana, eles também trabalham em eventos e festas infantis.

Com as fantasias de Capitão América, Hulk e Homem de Ferro, o trio já tem “salvado os dias” de muitos belo-horizontinos. “Sempre fui fã do Capitão América e sou apaixonado pelos Estados Unidos. Conhecer o país é uma das minhas vontades e, por isso, abracei a ideia imediatamente”, conta o agente penitenciário Rodrigo Costa, 36. Para se transformar no personagem, ele encomendou uma roupa direto dos Estados Unidos, um gasto de cerca de R$ 5.000.

O companheiro Homem de Ferro foi o idealizador da “brincadeira”. “Sempre trabalhei com arte e apresentações. Como me pareço muito com o ator que faz o Homem de Ferro, decidi procurar uma roupa e incorporar o personagem”, contou o artista Márcio Martins, 43, que chamou os amigos para participar da aventura. O segurança Leandro Lima, 31, que faz o Hulk, assim como o anti-herói, é bem forte. “Treino para ficar como ele. Quem sabe um dia nem precise da roupa”, brincou.

Procura

Viúva Negra. O grupo está em busca de uma mulher para representar a Viúva Negra, que é a heroína dos Vingadores. Interessadas podem entrar em contato pelo telefone (31) 98683-5248.

Ideia surgiu após eventos na Bahia

Idealizador do projeto, o artista Márcio Martins, 43, havia saído de Minas Gerais e, durante uma temporada na Bahia, em que apresentava shows e eventos, ele descobriu que poderia ser o Homem de Ferro. “As pessoas sempre me diziam que eu parecia muito com o ator que faz o Tony Stark – nome do personagem do super-herói. Eu encomendei minha roupa em Porto Velho. A partir daí, comecei a me fantasiar e ia para a Passarela do Álcool, em Porto Seguro. As pessoas adoravam”, contou.

Ao voltar à capital mineira, ele fez contato com os dois amigos, e eles abraçaram a ideia.