[huge_it_slider id="4"]
Uma significativa representação do Patrimônio Cultural Brasileiro está estampada entre as montanhas de Minas Gerais. São quase incontáveis as igrejas e templos católicos incrustados entre as ruas das cidades históricas do Estado, formando um cenário singular, que é retrato da história do processo de ocupação do interior do Brasil, da exploração das minas de ouro e diamantes, e da simbólica arte e arquitetura religiosa que moldou o interior do país. Parte desse tesouro mineiro será restaurado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), por meio de seis novas intervenções.
A presidente do Iphan, Kátia Bogéa, cumpre agenda no Estado no dia 28 de janeiro, acompanhada dos diretores do Iphan, Robson de Almeida e Marcelo Brito, da superintendente do Iphan em Minas Gerais, Celia Corsino, e de diversas autoridades políticas e eclesiásticas locais. Na ocasião, serão assinadas as ordens de serviço referentes ao início das obras das igrejas Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias e Matriz de Santo Antônio de Glaura, em Ouro Preto; e Catedral da Sé, Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, São Francisco de Assis e Casa do Conde de Assumar, e Nossa Senhora da Conceição, do distrito de Camargos, em Mariana. Nos últimos anos, só por meio do PAC Cidades Históricas, o Iphan investiu quase R$49 milhões em obras de restauração e requalificação em bens culturais de Minas Gerais. Além das ações que serão iniciadas, pelo mesmo programa, outras sete obras estão em execução, nas cidades de Belo Horizonte, Congonhas, Diamantina, São João del Rei e Sabará.
Patrimônio religioso em restauro
Na cidade de Ouro Preto, antiga capital do Estado, será iniciada a obra de restauração dos elementos artísticos e integrados da Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias. A igreja foi construída pelos mestres Manuel Francisco Lisboa e Aleijadinho e é um dos símbolos do barroco mineiro. A restauração arquitetônica do templo foi concluída em agosto de 2017, e todo o conjunto de intervenções conta com previsão de investimentos de quase R$8 milhões, advindos do PAC Cidades Históricas, por meio do Iphan.
Ainda na cidade, a comitiva irá oficializar o começo das obras na Igreja Matriz de Santo Antônio, no distrito de Glaura. Também incluída no PAC Cidades Históricas, a intervenção será realizada em duas etapas, como resultado de uma expressiva demanda da comunidade local. A primeira delas, recentemente iniciada, se refere a serviços emergenciais e essenciais à manutenção da igreja e será viabilizada por Termo de Compromisso entre o Iphan e a Vale. A próxima etapa está em fase preparatória e realizará a restauração completa do bem, incluindo parte arquitetônica e elementos artísticos.
Já na cidade de Mariana, serão quatro igrejas passando por obras de restauração. Uma delas é a Catedral da Sé de Nossa Senhora da Assunção. Seu restauro arquitetônico e civil foi concluído no final de 2017, estão em execução serviços complementares e será iniciada a etapa referente aos elementos artísticos e integrados. Assim, se concluirá a intervenção que renova um dos templos mais antigos e simbólicos de Minas Gerais, com investimentos que ultrapassam os R$8 milhões, como parte do PAC Cidades Históricas.
Os recursos da obra de restauração da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos vêm do mesmo programa. O templo também esteve recentemente em obras, com a restauração de seus elementos artísticos, concluída em 2017. Agora será iniciada a obra civil, contratada pela Prefeitura Municipal, e totalizando investimentos de cerca de R$3,6 milhões do Iphan.
A restauração completa da Igreja de São Francisco de Assis também será iniciada, em Mariana, incluindo a Casa do Conde de Assumar. A obra, além de promover a conservação e restauro de toda a parte civil e elementos artísticos, inclui ainda a implantação do Museu de Mariana no local, que é um dos cartões-postais da cidade. Os projetos foram realizados pelo PAC Cidades Históricas e as obras serão executadas por meio do Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), com recursos do BNDES e da Vale, e previsão de investimentos de R$15,3 milhões.
Já no distrito de Camargos, ainda parte do município de Mariana, será iniciada a obra de restauração da Igreja de Nossa Senhora da Conceição. Considerado uma das mais antigas de Minas e parte do grupo das matrizes mineiras do século XVIII, o templo receberá recursos advindos de acordo do Conselho Municipal de Patrimônio Cultural de Mariana com a Fundação Renova, no processo de licenciamento ambiental de reassentamento da região de Bento Rodrigues, visando seu completo restauro, incluindo parte civil e elementos artísticos.
Serviço:
Ouro Preto:
Assinatura da ordem de serviço para restauração das igrejas Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias e Matriz de Santo Antônio (Distrito de Glaura)
Data: 28/01/2019, às 10h
Local: Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, Ouro Preto/MG
Mariana:
Assinatura da ordem de serviço para restauração das igrejas Catedral da Sé, Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, São Francisco de Assis e Casa do Conde de Assumar, e Nossa Senhora da Conceição (Distrito de Camargos)
Data: 28/01/2019, às 14h
Local: Catedral da Sé de Nossa Senhora da Assunção, Mariana/MG