No Circo “Transitando Legal”, alunos de 8 a 10 anos do Ensino Fundamental participam de várias atividades: espetáculo teatral, palestras, jogos educativos e brincadeiras, através das quais vivenciam os conceitos de mobilidade urbana, segurança e comportamentos solidários no trânsito. A ação é desenvolvida por uma equipe de profissionais das artes, agentes de trânsito e educadores. No dia 11 de maio, o Movimento Maio Amarelo também fez parte da programação do Circo Transitando Legal. Neste dia, os alunos das escolas Municipal Santa Terezinha e Estadual Antônio Clemente, ficaram sabendo o que é o Maio Amarelo, um movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito e que o trânsito deve ser seguro para todos em qualquer situação.

A primeira lição dos alunos foi atravessar corretamente uma faixa de pedestre de uma via sinalizada, próxima ao circo, onde foram dadas explicações sobre a sinalização existente, em que fase do sinal o pedestre pode ou não atravessar uma via. Os alunos também foram alertados sobre os cuidados na travessia de vias sinalizadas e não sinalizadas, o hábito de olhar para os dois lados e de nunca atravessar a via falando ao celular ou usando fones de ouvido.

Depois, os alunos foram encaminhados para o Circo “Transitando Legal”, onde foi apresentado um espetáculo teatral com a linguagem adequada à compreensão da criança e que aborda comportamentos, atitudes e hábitos corretos a serem adotados por pedestres e passageiros, com foco na mobilidade urbana sustentável. Além da linguagem simples, os personagens circenses como o Garoto-Faixa, a Garota-Sinalização e a Garota-Ciclovia apresentaram ações educativas e de segurança no trânsito a partir de histórias infantis como, por exemplo, de um menino que gosta de soltar papagaio e de brincar na rua. Elas aprenderam os cuidados que devem ter para se divertir com segurança no espaço urbano e receberam todas as orientações sobre os riscos de se brincar em locais onde há circulação de ônibus, carros e motos.

O agente da BHTrans Marcelo Almeida explicou o papel do agente de trânsito no monitoramento do trânsito da cidade e estimulou os alunos e professores a avaliarem criticamente o espaço urbano que está cada vez mais ocupado por ônibus, carros, motos e bicicletas e a refletir sobre o papel que cada um exerce na construção de uma cidade melhor para se viver.

No final da apresentação, os alunos foram incentivados a desenhar e escrever o que aprenderam com a BHTrans e os desenhos foram colocados no mural do Circo. A aluna Vitória Vilaça, da Escola Estadual Antônio Clemente, disse que aprendeu com a BHTrans que “quando for atravessar a rua na faixa de pedestre deve olhar para os dois lados e que o Maio Amarelo é uma campanha internacional que tem esse nome por causa do sinal amarelo, que é de atenção para os motoristas”.

O Circo “Transitando Legal” fica na sede da BHTRANS, na Avenida Engenheiro Carlos Goulart, 900, Buritis.

As escolas podem se inscrever para uma visita pelos telefones 3379-5611 ou 3379-5612 ou ainda, pelo e-mail transitandolegal@pbh.gov.br.