Cultura

“Que Venha a Primavera – Páginas Tchekhovianas” fica em cartaz até 16 de abril no CCBB

3 Min leitura

Montagem mineira traz Tchekhov e seu mundo de personagens solitárias e silenciosas ao Teatro II do CCBB BH; espetáculo tem sessões às sextas, sábados, domingo e segundas, às 19h

O espetáculo teatral “Que Venha a Primavera – Páginas Tchekhovianas”, que estreou no último dia 23 com grande sucesso de público, segue com a agenda de apresentações. A montagem, inspirada em um conto de Anton Tchekhov, está em cartaz no Teatro II do CCBB (Praça da Liberdade, Belo Horizonte/MG) até o dia 16 de abril, sextas, sábados, domingos e segundas, às 19h, com ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

Na montagem, o diretor, ator e dramaturgo Hélio Zolini, além de apresentar de maneira contundente o conto “A Corista”, de Anton Tchekhov, recheia o espetáculo com cenas impactantes de fragmentos de outras obras do autor russo. Assinando a direção e adaptação do espetáculo, Helio Zolini traz ao palco uma tragédia moderna e contemporânea de textos escritos no século XIX.

Composto por fragmentos apresentados de maneira curiosa, o espetáculo mostra um homem e duas mulheres (o ator: Mário César Camargo e as atrizes Raquel Albergaria e Juliana Martins) enredados num conflito em torno do qual a falta de saída corresponde ao horizonte das solitárias criaturas Tchekhovianas, mergulhadas em contradições e motivações que se revelam sempre falíveis e insolúveis.

Considerado um dos maiores contistas de todos os tempos, Anton Tchekhov foi médico, dramaturgo e escritor russo. Em sua carreira como dramaturgo, criou quatro clássicos e seus contos têm sidos aclamados mundialmente por escritores e críticos. O conto “A Corista” é mais uma das pequenas obras-primas do universo literário de Tchekhov. Três personagens, delineadas de forma a revelar os aspectos contraditórios da existência humana, são dramaticamente reunidas numa situação inescapavelmente tensa, em que a mulher traída entra no apartamento da amante do marido. Neste espaço, se desenrola um jogo surpreendente e arrebatador entre estas mulheres que transcende os limites da farsa burguesa. Mais do que enredados numa trama dramática, aparentemente trivial, um homem e duas mulheres são confrontados com sentimentos de frustração e impotência diante da vida. Submersas em seus silêncios, estas três pessoas imensamente solitárias são atravessadas pela singularidade da existência humana, enquanto, lá fora, as ruas estão em chamas.

O espetáculo “Que Venha a Primavera” pretende interpelar as forças sociais e culturais da sociedade contemporânea no que dizem respeito tanto à dimensão conflituosa e contraditória da representação da figura feminina, quanto das relações de poder do mundo social, de modo a contornar a escalada de violência nas relações humanas, na vida privada e pública.

Para o respeitado diretor mineiro Hélio Zolini, o resultado estético pretendido é a condução do drama traçado no conto literário a uma condensada tragédia contemporânea. Sem perder de vista os silêncios, a vida prosaica de todos os dias, que em Tchekhov, longe da monotonia e banalidade sugeridas, se deixam, sobretudo, atravessar por sentimentos recônditos; o espetáculo pretende desvelar a vida subterrânea, profundamente íntima, de personagens que persistem em silenciar suas dores diante da vida.

Serviço:

Espetáculo: Que Venha a Primavera – Páginas Tchekhovianas

Local: Teatro II – CCBB-BH (Praça da Liberdade, Belo Horizonte/MG)

Em cartaz: até 16 de abril, sextas, sábados, domingos e segundas, às 19h.

Direção e adaptação: Helio Zolini

Elenco:  Juliana Martins,  Mario César Camargo e Raquel Albergaria

Preparação de elenco: Fábio Furtado

Coreografia: Tina Peixoto

Iluminação: Leonardo Pavanello

Cenário: Eri Gomes e Hélio Zolini

Figurino: Wanda Sgarbi

Trilha Original: Caio Gracco

Preparação Vocal: Amanda Prates

Fotografia: Dila Puccini

Programação Visual: Lucas dos Anjos

Produção Executiva: Ana Luisa Freire (Pop Produções Artísticas) e Dila Puccini (Patuá Cultural)

Ingressos: R$ 20 (inteira) | R$ 10 (meia)

Informações: (31) 3431-9400

2990 posts

About author
Felipe de Jesus | Jornalista (FESBH), Publicitário (IPSP), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes), Economista (UNIP) & Advogado (FACSAL). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC). [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]
Articles
Relacionados
CulturaGeral

Conheça o Akatu, grupo de pagode que conquistou o Neymar e está ganhando o Brasil

3 Min leitura
Frame do vídeo compartilhado por Neymar Jr. em seu story no Instagram. O titular da Seleção Brasileira e do PSG divulgou em…
CulturaGeral

‘AS NOITES MAL DORMIDAS DE CAIO JOCHEM’ é a nova obra do escritor mineiro Raphael Juliano

2 Min leitura
A arte de observar as falhas no presidencialismo de coalizão que se tornou um livro. São 117 páginas que trazem impressos um…
Cultura

CCBB Educativo realiza retrospectiva de importantes exposições em comemoração ao aniversário do CCBB BH

1 Min leitura
Encontro ocorre no dia 27/8 em transmissão virtual para o público O CCBB BH comemora oito anos de atividade na capital mineira. Para celebrar…
Power your team with InHype
[mc4wp_form id="17"]

Add some text to explain benefits of subscripton on your services.