Não enfrentar filas, otimizar o tempo, buscar melhores preços e comparar as lojas e os produtos, esses são apenas alguns dos benefícios que o e-commerce pode oferecer para o consumidor. Ganhando cada vez mais espaço no País, o faturamento do setor atingiu 9,75 bilhões de reais somente no primeiro trimestre de 2016. No período, os lojistas registraram um crescimento nominal de 1%, somando os 24,45 milhões de pedidos realizados pela Internet.

 E não para por aí, o crescimento para o comércio eletrônico permanece em alta. Um levantamento realizado pelo eMarketer, instituto de pesquisa norte-americano especializado no mercado virtual, mostrou que o Brasil é o 10º na lista de maiores vendedores online do mundo. Além disso, espera-se que o setor seja responsável pelo crescimento de até 5% ao ano do total de vendas no varejo.

Livros, CDs, roupas, móveis e até imóveis. Há uma variedade de mercadorias que pode ser comercializada neste meio. Hoje, inclusive, é possível fazer compras de supermercado sem sair de casa.

Para se ter uma ideia, dados divulgados pelo Sebrae indicam que supermercados online é a nova tendência e o Brasil é o país da América Latina com o maior número de compras nesse segmento pela web, correspondendo a aproximadamente 55% dos brasileiros.

Para Vinicius Borgo, diretor da VR Software – uma das principais empresas de softwares de gestão varejista do Brasil – o crescimento do e-commerce acontece devido a praticidade e a economia de tempo que esse tipo de experiência oferece. “Evitar trânsito e filas nos supermercados é tendência e não vai parar de crescer, principalmente pela nova geração, que está muito conectada e tem muito mais interesse nesse tipo de tecnologia”, afirma.

Neste cenário positivo e em ascensão, é importante que empresários tenham uma boa gestão para controlar e otimizar seu e-commerce. Uma das recomendações é o investimento em softwares que integram todos os dados e departamentos do supermercado em um único sistema, também conhecidos como Enterprise Resources Planning (ERPs).

“Com o tempo cada vez mais corrido, investir em um software que proporcione tudo aquilo que sua empresa precisa para competir em alto nível no mercado, torna-se tão importante quanto qualquer outra área do negócio”, enfatiza Vinicius.