Encontrar um local adequado que ofereça conforto, qualidade e, principalmente, limpeza está entre os pontos mais importantes na escolha do supermercado pelo consumidor

 

Em busca de critérios e estratégias que possam tornar o ambiente agradável e com padrão de excelência, os empresários supermercadistas vêm investindo cada vez mais na qualidade da limpeza. Para a Abralimp (Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional), a profissionalização desse serviço, bem como os processos e uso de equipamentos e produtos adequados, podem auxiliar na eficiência e qualidade da limpeza em cada operação.

“Os supermercados possuem características próprias que devem ser levadas em conta no momento da limpeza, tendo a atenção da operação voltada para alguns critérios básicos como a dimensão da área, tipo de piso, fluxo de pessoas e a atenção com os alimentos. Estes requisitos são essenciais para definição dos equipamentos e produtos que devem ser     utilizados para a higienização correta do local”, explica Sandro Haim, presidente da Abralimp.

 Áreas de atenção

Nos setores de hortifrúti, açougue e peixaria, por exemplo, a manutenção da limpeza é contínua e necessita de maior frequência. Segundo Miguel Sinkunas, diretor da Câmara Setorial de Químicos da Abralimp a padronização de produtos e boas práticas são fundamentais.

Segundo o diretor, para impedir a contaminação, é preciso uma higienização adequada e que deve ser realizada, em média, três vezes ao dia, sem descuido com a desinfecção. “Dependendo do risco de contaminação a frequência deve aumentar. Além disso, os ambientes de manipulação exigem dos funcionários uma correta higienização das mãos, unhas, pulsos e cotovelos mesmo que depois eles venham a utilizar luvas. É sempre importante lembrar que antes de cuidar da higiene de um ambiente, a higiene pessoal é imprescindível”, enfatiza.

Já no açougue, as tábuas devem ser raspadas e higienizadas a cada corte, assim como na seção de frios.

Tecnologia e limpeza

Máquinas, equipamentos e acessórios também auxiliam a limpeza de diversos ambientes, principalmente de alto tráfego, garantindo assim a saúde e a segurança dos clientes. As lavadoras de alta pressão e as lavadoras secadoras de pisos, por exemplo, além de oferecer eficiência no processo de limpeza, ajudam a economizar água.

 “Com o desenvolvimento de máquinas e equipamentos cada vez mais ecologicamente corretos e o atendimento das especificações dos fabricantes de produtos químicos (diluição, validade, manuseio), é possível garantir a eficiência e reduzir os custos operacionais na limpeza”, explica Antônio Luis Francisco (PJ), diretor da Câmara Setorial de Fabricantes de Máquinas da Abralimp.

Alerta para o carrinho de supermercado

Outro detalhe, pouco considerado, são os carrinhos e cestos de compras dos supermercados que levam, para todos os ambientes, bactérias dos mais variados alimentos. Os carrinhos são uma das principais fontes de contaminação, pois são um dos objetos que mais contém germes dentro do supermercado. “Por isso, é necessária a implementação de um programa de limpeza específica também para estes itens”, afirma Nathalia Tiemi Ueno, diretora da Câmara de Prestadores de Serviços.

 A importância da manutenção correta e diária

Apesar de não terem contato direto com os alimentos, pisos, paredes e vidros também são um dos pontos de maior destaque para garantir a boa aparência e, principalmente, a higienização de diferentes ambientes. “As áreas externas são fontes de sujidade ricas de material agressor ao piso, devendo ser mantidas limpas para reduzir a quantidade de sujeira que invade o ambiente interno”, acrescenta Nathalia.

“O comprometimento com a manutenção constante do piso durante o horário de fluxo de pessoas é indispensável. Neste momento a utilização de mops pó, mops plano e balde com espremedores se tornam ferramentas úteis e práticas, além de colaborar com a limpeza profunda que deve ocorrer no final de cada expediente”, explica José Antonio, diretor da Câmara de Fabricantes de Equipamentos, Dosadores e Acessórios.

“A contaminação dos alimentos procedente de vidros e pisos acontece frequentemente de forma cruzada, ou seja, de alguma maneira os microrganismos presentes nessas superfícies chegam até a área que entra em contato direto com os alimentos”, conta Nathalia.

Para os especialistas da Abralimp, a contratação de profissionais qualificados na limpeza é um dos diferenciais que o supermercadista pode adotar. “Os treinamentos são ótimos para garantir que os procedimentos do manual de boas práticas sejam seguidos à risca.”

A Uniabralimp, centro de capacitação profissional da Abralimp, realiza periodicamente cursos     abertos às empresas e pessoas interessadas. O objetivo é a qualificação profissional dos recursos humanos vinculados às atividades de higiene e limpeza profissional. Informações pelo site: www.uniabralimp.com.br.

Para saber mais sobre o setor de Limpeza Profissional acesse a versão digital da revista Higiplus (http://www.revistahigiplus.com.br/) principal publicação do setor.