mano cruzeiro

Pedro Vilela

O técnico Mano Menezes aguarda a recuperação do zagueiro Bruno Rodrigo e do atacante Leandro Damião para definir o Cruzeiro que entrará em campo para enfrentar o Atlético neste domingo (13), às 16h, no Mineirão, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A definição acontecerá no treinamento da manhã deste sábado, na Toca da Raposa II, que será fechado para a imprensa. De volta da Seleção Olímpica, o atacante Alisson foi confirmado pelo treinador no time titular. Ele deve assumir a vaga do jovem Allano. “Em relação a Bruno Rodrigo e Damião, vamos tomar uma decisão amanhã (sábado). E o Alisson, desgastado ou não, vai para o clássico contra o Atlético. Depois ele descansa. Ele é jovem ainda. Agora nós precisamos muito dele”, avisou Mano.

No treinamento desta sexta-feira, Bruno Rodrigo e Damião fizeram uma corrida em volta do gramado. O primeiro se recupera de uma torção no joelho esquerdo. O segundo aprimora a condição física. Caso apresentem condições de jogo na atividade deste sábado, a tendência é que Paulo André e Vinícius Araújo sejam opção de banco.

“Vamos jogar o Cruzeiro contra o Atlético com nossa capacidade, tenho que tomar decisões como técnico do Cruzeiro, como comandante, vou tomá-las. A parte mais importante fica a cargo dos atletas dentro de campo. Eles são os grandes artistas, eles vão fazer o clássico. Tenho amostragens que me dão confiança para entender e acreditar que vamos escrever uma história bonita no domingo”, destacou Mano.

O Cruzeiro ocupa a 13ª posição do Campeonato Brasileiro com 28 pontos, apenas um a mais que o Coritiba, primeiro time integrante da zona de rebaixamento. Até o momento, mais de 40 mil torcedores já garantiram ingresso para o grande jogo. Esse número contabiliza os sócios cativos do clube, além das vendas para os associados e para o torcedor comum.

Confira a entrevista do treinador:

Torcida

Mais importante é o apoio e o carinho do torcedor nessa hora. Tínhamos uma expectativa muito boa, mas como sempre, eles têm conseguido superar essa expectativa. Queremos dar a ele motivos de sobra para ir ao Mineirão e voltar para a casa contente.

Primeiro clássico em Minas

Clássico é clássico mesmo, embora a frase seja muito batida. Os exemplos confirmam isso. Tem muito a ver com o jogo em si, com as circunstancias de cada jogo. Certamente, Cruzeiro e Atlético farão um clássico com alternâncias. Os jogos grandes são assim. O lado bom de jogar um grande jogo é exatamente esse: a responsabilidade fica muito repartida e quem fizer melhor constrói a vitória. Espero que seja a gente.

Levir Culpi

Ele é um dos grandes profissionais brasileiros, tem uma história nos dois clubes de Minas Gerais, só para dar um exemplo disso. Ele traz consigo o que pensa de futebol, mas eu sempre penso que não devemos pessoalizar esses confrontos. O maior que vai estar em campo é Cruzeiro e Atlético, com suas equipes, tradição e história. Vamos fazer um grande clássico, limpo, como o torcedor quer ver e para isso vou preparar o Cruzeiro.

Mobilização para o jogo

Se existe um jogo onde você não precisa se preocupar com mobilização esse é o clássico. Você precisa ter a preocupação até de segurar um pouco a empolgação, controlar os ânimos. O Cruzeiro deu uma demonstração no primeiro clássico do Campeonato Brasileiro, que tem grande capacidade e é isso que vamos procurar fazer. Iniciamos uma recuperação, o torcedor sentiu e viu isso. É esse comportamento que vamos levar para dentro de campo.

Momento dos dois times

Os clássicos são inclusive maiores que isso. Se ambos não estivessem disputando coisas tão importantes nessa hora, ele seria grande igual. Por isso todos vocês se envolvem nas coberturas como em outros jogos. O clube se empolga mais. Lógico que o Atlético está disputando a ponta da tabela, o Cruzeiro está trabalhando para sair da situação em que se colocou. Independente disso, a importância do clássico está preservada e ele vale um campeonato quase que a parte, independente da colocação das equipes no Campeonato Brasileiro.