luan

*Frederico Ribeiro – Hoje em Dia

 

Na hora das dificuldades, o técnico Levir Culpi vem repetindo um ritual nas partidas do Atlético. Desde que se recuperou da lesão no joelho direito, após seis meses afastado, o meia-atacante Luan entrou em todos os dez jogos do time alvinegro e conseguiu ajudar diretamente a equipe em seis deles. Responsável pelo gol da vitória contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, o talismã atleticano terá agora a chance de emplacar uma sequência como titular.

Luan ainda não começou jogando sob o comando de Levir. Entretanto, o técnico acredita que ele pode render bem por 90 minutos. Espaço no time titular não é problema: o Galo será forçado a entrar em campo sem seu principal jogador no confronto de volta com o Verdão, na 19ª rodada do Brasileiro diante do Botafogo, e talvez até na 20ª, contra o Corinthians – o atacante Diego Tardelli estará a serviço da Seleção Brasileira para dois amistosos no mês de setembro, nos Estados Unidos.

“Comigo ele nunca entrou jogando, não tenho essa referência exatamente. Mas eu acredito que possa jogar bem o tempo inteiro. Por que não? Ele vem sendo um atleta muito importante nos resultados que estamos conquistando”, disse o treinador do Galo.

Reserva imediato de Maicosuel, a quem substituiu em seis dos dez jogos, Luan poderia exercer a função de Tardelli, pelo lado aposto, com o argentino Dátolo atuando mais centralizado. Com menos técnica, é verdade, mas maior poder de recomposição defensiva. Decisivo, o jogador já tem cacife para pedir uma chance de começar entre os titulares.

“Quero ser eu mesmo, entrar e ser titular. Claro que respeitando a todos, mas tenho a ambição de ser titular e conquistar títulos pelo Galo. Vim para buscar o meu espaço, e não para ser esse 12º jogador”, reiterou.

Desde que chegou ao clube vindo da Ponte Preta, em 2013, o meia-atacante de 24 anos teve que lutar por espaço. Contratado com o aval do então técnico Cuca, que o indicou à diretoria após enfrentar o time de Campinas, Luan venceu uma lesão no púbis e virou arma de segundo tempo na Libertadores.

Pelo Brasileirão, foi “ajudado” pela contusão de Ronaldinho e emplacou a titularidade até o Mundial. Curiosamente, apesar do rótulo de “12º jogador”, Luan tem mais jogos como titular do que como reserva.

Suspenso

Apesar de ver surgir uma vaga no time titular do Atlético, Luan será desfalque contra o Coritiba, por conta de um terceiro cartão amarelo no Brasileiro. O meia Dátolo é outro que não viajou para o Paraná, pelo mesmo motivo.