[huge_it_slider id="4"]

f1_Pratto_Colo_Colo (2)
Lucas Pratto abriu o placar
(Foto: Alexandre Guzanshe – EM/D.A Press)

 

Da redação (JCE)

 

Precisando ganhar no mínimo por dois gols de diferença, o Atlético entrou em campo nesta quarta (22), contra o Colo Colo, no Horto, e protagonizou mais um jogo dramático. Na base do “Eu acredito”, entoado das arquibancadas, a equipe alvinegra  buscou a vitória por mais de 90 minutos e saiu consagrada com a classificação para as oitavas de final, na Copa Libertadores. Com gols de Lucas Pratto e Rafael Carioca, o Galo venceu por 2 a 0 a equipe chilena e segue na briga, agora na fase de mata-a-mata. A partida, mais uma vez histórica, teve todos os ingredientes para testar o coração do torcedor atleticano, incluindo um pênalti perdido pelo atacante Guilherme, já no segundo tempo.

Primeiro tempo, primeiro gol >>

O primeiro tempo foi marcado pela pressão alvinegra para cima do Colo Colo. Desfalcado dos seus principais titulares, com Leandro Donizete suspenso, o treinador optou por Guilherme e Dátolo recuado. Leonardo Silva e Marcos Rocha também seguiram fora do time, ainda se recuperando de lesões. Edcarlos, como capitão do time, ganhou um papel importante na zaga, junto de Jemerson. Patric teve novamente uma chance e não decepcionou, pelo contrário, teve seu nome ovacionado pela massa.

Desde o início da partida, a equipe mineira impôs um forte ritmo, obrigando os chinelos atuarem na defensiva. Jogando com três zagueiros, o Colo Colo encontrou dificuldade em tomar a bola e chegar ao gol atleticano. Enquanto o Galo buscava abrir o placar, as finalizações não saiam com qualidade.

O campo pesado pela forte chuva que caiu no estádio, o alívio atleticano saiu aos 19 minutos, com uma bela assistência de Patric para Lucas Pratto que não desperdiçou a chance e abriu o placar. Os jogadores do Galo ainda tentaram terminar com outro gol a primeira etapa. O que não deu certo nem mesmo com os chutes de Guilherme.

A torcida do “Eu acredito” >>

O segundo tempo prevaleceu o drama com o time em busca do segundo gol. A equipe adversária se fechou ainda mais e o perigo de contra-ataques foi maior.  Por outro lado, jogadores alvinegros não conseguiam encaixar o passe final.

Foi preciso 21 minutos de espera até que Guilherme achou Luan na área que foi derrubado pelo goleiro chileno. Para aumentar o drama, Guilherme cobrou, a bola bateu na trave, depois no goleiro e o atacante perdeu.

A partir desse momento, a torcida do “Eu acredito” gritou incansavelmente e empurrou o time em busca do gol da classificação. E finalmente, aos 34 minutos, o grito de gol entoou no estádio com o chute certeiro de Rafael Carioca fora da área e sem chance de defesa. Um golaço digno de craque, o Atlético venceu por 2 a 0, placar necessário para seguir em frente.