[huge_it_slider id="4"]
Foto1_Luan_abre_placar

Luan abre o placar no Independência
(Foto: Juarez Rodrigues-EM/D.A Press)

*Da redação

O presidente Alexandre Kalil bancou o primeiro jogo da final da Copa do Brasil no Horto e fez valer o mando de campo nesta quarta-feira (12), quando o Galo venceu seu maior rival por 2 a 0. Com gols de Luan e Dátolo, o Galo leva a vantagem para a segunda partida marcada para o dia 26, desta vez no Mineirão. A torcida do Galo, única no estádio, cantou os 90 minutos e festejou muito a noite iluminada do time alvinegro. Além do feito no jogo bastante disputado, o time atleticano ampliou a invencibilidade em cima do Cruzeiro desde que o Estádio Independência foi reinaugurado, sendo oito jogos com cinco vitórias e três empates.

O jogo >>

Mesmo com o início do jogo bastante nervoso entre as duas equipes, o Atlético soube aproveitar o mando de campo e fazer valer o grito da massa que acreditou e apoiou o time.

Foto2_Datolo_galo_cruz

Dátolo amplia o placar e comemora o gol
(Foto: Ramon Lisboa-EM/D.A Press)

 

Enquanto o Cruzeiro ocupava melhor os espaços e dificultava a saída de bola do adversário, o Galo se mostrou superior e logo aos oito minutos abriu o placar numa jogada característica do time com bola aérea. Dátolo cruzou pela direita na área e Luan não desperdiçou a chance, colando a bola dentro do gol de Fábio. O que se viu a partir daí, foi o time de Levir Culpi apostando nos contra-ataques, faltando apenas caprichar nas finalizações. O time celeste que adotou uma postura defensiva, nas poucas chances de penetração, se esbarrou no goleiro Victor. Pelos dois lados, Tardelli e Evérton Ribeiro estavam bem marcados e não conseguindo ser efetivos no ataque.

Segunda etapa >>

O início do segundo tempo começou da mesma forma, com as duas equipes cometendo erros. A Raposa buscando o empate e o Galo focado nos contragolpes, demonstrando preocupação entre os dois times em não levar gol. Aos 13 minutos a massa foi ao delírio quando Marcos Rocha cobrou lateral e mandou a bola na área. Desta vez, Carlos ajeitou a bola para Dátolo chutar forte de perna esquerda, sem chance para Fábio: Galo 2 a 0. Do lado cruzeirense, o técnico sacou Evérton Ribeiro e colocou Júlio Baptista em campo. Pelo lado alvinegro, Levir Culpi tirou Luan que sentiu a coxa e Marion foi o escolhido para a vaga. A partir daí, os atleticanos dominaram a partida e com inteligência passaram a valorizar o toque de bola, administrando a vantagem. Diego Tardelli ainda teve chance de ampliar o placar, mas Fábio conseguiu evitar o gol.