No dia 14 de janeiro foi publicado o edital do concurso do Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais – TJMG – com oportunidades para cargos de níveis médio e superior.

São oferecidas 24 vagas imediatas, além da formação de cadastro de reserva.

Mas será que vale a pena prestar o Concurso TJM MG? Neste artigo, você vai descobrir motivos para você prestar esse concurso.

1 – Há vagas!

Enquanto alguns órgãos públicos estão abrindo concursos sem oferecer nenhuma vaga, no TJM MG são oferecidas 24 vagas para provimento imediato, além da formação de cadastro de reserva.

São 11 vagas para o cargo de Oficial Judiciário (especialidade Oficial Judiciário), que exige nível médio, e 13 vagas o cargo de Técnico Judiciário, que exige nível superior em diversas áreas..

2 – Boa remuneração!

A remuneração inicial oferecida é de R$ 3.692,60 para o cargo de Oficial Judiciário e R$ 5.782,78 para o cargo de Técnico Judiciário.

Além disso, os servidores recebem vários reajustes durante toda a carreira decorrentes de progressões e promoções.

3 – Benefícios

Além do salário o servidor do TJM MG ainda tem direito aos seguintes benefícios:

  • Auxílio-transporte
  • Auxílio-alimentação
  • Auxílio-creche
  • Auxílio-saúde

4 – Tempo de estudo

As provas objetivas e discursivas serão aplicadas somente no dia 31 de maio.

Com isso, os candidatos terão um período grande para se prepararem.

5 – Estabilidade

Em tempos de altas taxas de desemprego, cada vez mais pessoas estão procurando o serviço público para alcançar a tão sonhada estabilidade.

E, como os servidores do TJM MG estão sujeitos ao regime estatutário, terão direito à estabilidade após três anos de efetivo exercício e aprovação em avaliação de desempenho.

Dica: Como passar no Concurso TJM MG.

Com tantos atrativos, o Concurso TJM MG deve atrair milhares de candidatos e deve apresentar uma alta concorrência.

De acordo com Guilherme Machado, que foi aprovado duas vezes no TJMG e é autor do Blog Quero Passar em Concursos, para superar essa concorrência o candidato deve:

  • Estudar por bons materiais: o candidato deve fazer o maior esforço possível para investir nos melhores cursos preparatórios para concursos, como Gran Cursos ou Estratégia Concursos. Esses cursos oferecem materiais completos e possuem alto índice de aprovações em concursos de tribunais.
  • Fazer uma preparação antecipada: o ideal é que o candidato tenha começado a estudar antes da publicação do edital. Mas, se não foi possível, o candidato começar imediatamente e deve acelerar a preparação para correr atrás do prejuízo.
  • Resolver questões: além de estudar a teoria, o candidato precisa resolver o maior número de questões possível. Ao resolver questões de concursos anteriores, o candidato revisa e fixa a teoria, conhece a banca examinadora, descobre o que mais cai em prova, aprende a se livrar das pegadinhas etc…
  • Estudar todo o edital: todas as matérias e todos os tópicos são importantes e devem ter a devida atenção do candidato. Menosprezar alguma matéria pode ser um erro fatal.
  • Revisar o conteúdo: também é fundamental realizar revisões periódicas para fixar a teoria estudada.

Então se você decidiu prestar esse concurso é hora de acelerar os estudos e colocar essas dicas em prática!