[huge_it_slider id="4"]
Taxi, Little; The Sound Of Reverie e outras músicas recheiam ‘Lovely,
Little, Lonely’ novo álbum da banda; Grupo se apresenta em
Belo Horizonte no dia 22 de julho no Teatro Bradesco
Os integrantes do ‘The Maine’ nas fotos de divulgação do novo trabalho
(Foto: Dammit)
 *Crítica Musical
*Jornalista (JP)
*Felipe de Jesus
*💿Avaliação do álbum: Cinco estrelas

*💿Avaliação máxima: Cinco estrelas
 

Poucas bandas conseguem se manter nas paradas musicais com o mesmo ritmo e empolgação do início de carreira como a banda estadunidense ‘The Maine’. Prova disso é que em 10 anos, o grupo formado por John O’Callaghan, Pat Kirch, Jared Monaco, Garrett Nickelsen e Kennedy Brock gravaram seis álbuns de estúdio e, o melhor, com o apoio incondicional de amigos e dos fãs. O sexto disco de estúdio ‘Lovely, Little, Lonely’ (2017) foi gravado em Gualala, Califórnia e a produção foi realizada por Colby Wedgeworth que também participou ativamente do aclamado CD ‘American Candy’ (2015).

O novo disco traz 12 faixas que mostram a evolução musical do grupo, entre elas alguns hits que ‘em minha opinião’ já se destacam como: Don’t Come Down e as seguintes Bad Behavior;Taxi; Little; The Sound Of Reverie; Lonely e a bela How do You Feel? O disco já figura entre um dos melhores da banda tanto pela maturidade quanto pela autenticidade já que o grupo não é guiado por uma gravadora e de álbum em álbum mostram que vieram realmente para ficar no cenário Pop/Rock.

Capa do novo álbum do The Maine
(Imagem: Southamerica)

O grupo americano fará uma apresentação calorosa e muito esperada pelos fãs em Belo Horizonte no dia 22 de julho no Teatro Bradesco. Na apresentação os seguidores com certeza vão curtir os sucessos: Miles Away; Same Suit; Different Tie; My Hair; English Girls e 24 Floors do aclamado álbum American Candy (2015). Sucessos do início da carreira também devem figurar no show em BH como We’ll All Be” (Can’t Stop, Won’t Stop – 2008); “Growing Up” (Black & White, 2010); “Ice Cave” (Forever Halloween Deluxe Edition, 2014); My Heroine” (Pioneer, 2011) entre outras canções.

Em relação ao novo álbum de estúdio, Jared Monaco, um dos guitarristas da banda declarou à imprensa brasileira que ele é uma espécie de continuação do sucesso estrondoso de ‘América Candy’. Para ele o novo trabalho traz uma energia bem para cima. “A ideia é que [você / o fã] ouça o disco da primeira a última faixa sem ter nenhum espaço entre as músicas e isso é algo importante no projeto. Um clima que pode ser associado a esse disco e que as pessoas vão definitivamente entrar nele, já que ele é um álbum acelerado, quase como American Candy”, comentou.

Segundo o guitarrista Jared Monac, ‘Lovely, Little, Lonely’ (2017) traz uma qualidade diferente em relação ao álbum Forever Halloween (2014). “Se você pegar esses discos e selecionar as melhores partes de cada um para montar um outro disco, seria o que a gente tem agora. Nós resolvemos arriscar um pouco mais nesse álbum e realmente valeu a pena. Eu estou bem feliz com a forma como as coisas saíram, musicalmente estamos felizes com o que a gente fez”, concluiu. Lovely, Little, Lonely já e considerado por alguns fãs brasileiros como o melhor álbum da banda. Em um fórum na web, alguns seguidores fizeram questão de falar sobre o novo disco e elogiaram a banda como o fã Tyler Josep: “The Maine eu te amo do fundo do meu coração pra todo o sempre. Eu te venero e te enalteçooo”.

Turnê pelo Brasil

A banda já passou por: (15/07 – Tropical Butantã – São Paulo); (16/07 – Bar da Montanha – Limeira); (18/07 – Teatro CIEE – Porto Alegre); (19/07 – Curitiba); (21/07 – Arena Futebol Clube – Brasília) e no dia (22/07 – Teatro Bradesco – Belo Horizonte – Clique aqui para mais informações). Logo em seguida a banda segue viajem para o Circo Voador (Rio de Janeiro no dia 23/07). Avalio o novo álbum do ‘The Maine’ com cinco estrelas porque enquanto muitas bandas se desgastam com reuniões para alavancar vendas de discos (físicos e digitais) em detrimento de contratos com gravadoras que estipulam metas, o The Maine segue sua carreira sem se preocupar demais com rótulos se focando no que os fãs mais esperam: a qualidade musical de sempre. Vale a pena escutar esse novo disco. Se você ainda não ouviu, não perca tempo e se esbalde com ‘Lovely, Little, Lonely’. Até a próxima Crítica Musical.

Assista o clipe da música Bad Behavior: