Dado divulgado pela Sociedade Brasileira do Cabelo no segundo semestre de 2018, revela que cerca de 42 milhões de brasileiros sofrem com a calvície, dentro deste contexto, um número que chamou bastante atenção foi a quantidade de jovens com idade entre 20 e 25 anos que estão sofrendo com a queda de fios. Nessa faixa etária, 25% das pessoas são afetadas com a perda de cabelo, estimulados por problemas emocionais e genéticos.

Tratamento

O tratamento da alopecia pode incluir remédios, mas por causarem efeitos colaterais, o transplante capilar é o método mais indicado para a recuperação dos fios. Na America temos o México como referência nesse tipo de tratamento, com profissionais e equipamentos de nível mundial.

Implante capilar

O implante capilar é uma alternativa para tratar o problema da calvície. E quando falamos deste assunto é difícil não mencionar que um dos países que são referência em toda a América é o México! Pois é, os nossos hermanos são líderes no tratamento de implante de cabelo por utilizar tecnologia de ponta em seus procedimentos e contarem com profissionais renomados certificados pela American Board Of Hair Restoration Surgery (ABHRS) – Câmara Americana de Cirurgia de Restauração Capilar – que certifica profissionais com excelente desempenho no segmento.

Capilclinic

A Capilclinic é especializada no tratamento de implante capilar no México e dispõe de profissionais com a certificação ABHRS e oferece a técnica DHI (Direct Hair Implantation) Implanter que utiliza uma ferramenta chamada Implanter, onde o implante é feito de forma direta, sendo mais seguro e com um resultado mais natural. Nesta técnica os folículos são extraídos de forma individual nas partes posterior e lateral, de onde são retirados os fios que serão implantadas na área receptora. Hoje a técnica DHI é o que existe de mais avançado no segmento. Além disso o monitoramento é feito de forma contínua, mesmo que o paciente esteja em outro país.

Técnica FUE

Como o nome indica, com esta técnica, os cristais de safira são usados para abrir os micro canais com precisão ideal, ao contrário de outras técnicas mais tradicionais de FUE.

Algo para levar em conta a técnica da FUE para o enxerto capilar é que é uma intervenção cirúrgica que está dentro dos procedimentos ambulatoriais, ou seja, é minimamente invasiva, pois envolve a remoção dos folículos pilosos da área doadora. um por um, por isso não é necessário remover tiras de couro cabeludo, o que aconteceu em outras técnicas, como o FUT .

Esta é uma técnica de última geração que minimiza o aparecimento de cicatrizes e reduz a duração do tratamento pós-operatório, graças ao fato de que não são utilizados pontos.

É todo esse conjunto de vantagens que torna a técnica que muitos pacientes solicitam quando se trata de realizar um enxerto de cabelo de alta qualidade.