Mais de 4 milhões de redações foram corrigidas e apenas 55 tiraram nota total. Uma delas é de Fernanda Carolina Santos Terra de Deus, de 18 anos, aluna do pré-vestibular Bernoulli. Fernanda deseja cursar Medicina e acredita que a prova escrita certamente será importante na disputa por uma vaga nas universidades.

A estudante destaca a importância de aplicar conhecimentos multidisciplinares no texto e o hábito de praticar sempre o exercício da escrita. “Utilizei como referência, na minha redação,  argumentos sociológicos e de um filme. Sempre tive afinidade com repertórios culturais e também considerei importante relacioná-los a referenciais filosóficos e sociológicos. Além da escrita, as matérias de ciências humanas e atualidades foram de grande importância para conseguir fazer uma contextualização pertinente na redação”, comenta a aluna.

Ela ainda conta que sua rotina de estudos, com a prática constante de produção de textos, contribuiu para seu aperfeiçoamento nas notas. “No Bernoulli sempre temos a rotina de produzir cerca de duas redações por semana. Procurava sair da minha zona de conforto e treinar temas com que não tinha tanta facilidade”, conta.

Esse fator é reforçado por Allana Mátar, professora de Redação do Pré-Vestibular. “Apesar de a prática da escrita ser o primeiro passo para ir bem na redação do ENEM, existem outros hábitos igualmente importantes que também influenciam uma boa nota. O processo de reescrita ajuda a identificar pontos que precisam ser melhorados e uma rotina de leitura consolidada amplia o repertório do aluno, que também deve construir em seus textos um diálogo com conhecimentos filosóficos, históricos, sociológicos e geopolíticos, por exemplo, reforçando o caráter multidisciplinar da prova”, ressalta.

A professora também destaca que muitos outros alunos atingiram notas elevadas, acima de 940, demonstrando que, por os critérios de avaliação da prova serem progressivamente mais exigentes,  atingir a nota máxima se torna bem menos comum.

Sobre o Bernoulli Educação

Fundado no ano 2000, o Bernoulli Educação é consolidado como um dos grupos educacionais de maior destaque no Brasil. É formado pelo Bernoulli Sistema de Ensino, com cerca de 400 escolas parceiras em todo o país, e pelo Colégio e Pré-Vestibular Bernoulli, com unidades próprias em Belo Horizonte e Salvador. Possui mais de 80 mil alunos, considerando alunos próprios e de sua rede de escolas parceiras. O Colégio Bernoulli Belo Horizonte é o 1º lugar do Brasil no Enem por cinco anos consecutivos entre as escolas com mais de 60 alunos (fonte: INEP), tendo mais de 300 alunos concluintes do Ensino Médio que fizeram o exame.