O ator americano Gene Wilder, muito conhecido por seus papéis em comédias como “Primavera para Hitler” (1967) e “O Jovem Frankenstein” (1974) e suas clássicas colaborações com Mel Brooks, morreu nesta segunda-feira aos 83 anos em sua casa de Stamford no estado de Connecticut (Estados Unidos).

Também diretor, produtor e roteirista, Gene Wilder (Milwaukee, 1933) triunfou em Hollywood graças a seus papéis cômicos em filmes populares como “A fantástica fábrica de chocolate” (1971) e “Banzé no Oeste” (1974).

Sua estreia na sétima arte chegaria com um pequeno papel no filme “Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Balas” (1967), dirigido por Arthur Penn e protagonizado por Warren Beatty e Faye Dunaway.

Nesse mesmo ano começou sua frutífera colaboração no mundo do cinema de comédia com o diretor e ator Mel Brooks graças ao filme “Primavera para Hitler” e Wilder, que foi duas vezes indicado ao Oscar, alcançaria seu período de maior popularidade nos anos 70.

O ator também tentou a sorte atrás das câmeras e estreou como diretor em “O Irmão Mais Esperto de Sherlock Holmes” (1975), ao qual se seguiram os filmes “O Maior Amante do Mundo” (1977), “Amantes sensuais” (1980), “A dama de vermelho” (1984) e “Lua-de-mel assombrada” (1986).

O ator se casou ao longo de sua vida em quatro ocasiões e sua atual esposa era Karen Boyer, com quem estava casado desde 1991.