[huge_it_slider id="4"]

Com o objetivo de contextualizar o tema “produtividade” e sua importância no mundo atual, transcrevemos a seguir o enunciado da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), NBR ISO9001, Sistema de Gestão da Qualidade –  Requisitos nos quais são especificados  os princípios  de gestão da qualidade, sendo que o engajamento das pessoas ocupa o terceiro lugar, logo a seguir de liderança.

No capítulo 7 Relativo ao Apoio e 7.1   Recursos,  em seu item 7.1.4  Ambiente para a operação dos processos:

“A organização deve determinar, prover e manter um ambiente necessário para a operação de seus processos e para alcançar conformidade de produtos e serviços:

Nota  Um ambiente adequado pode ser a combinação de fatores humanos e físicos, como:

  1. Social (por exemplo, não discriminatório, calmo, não confrontante);
  2. Psicólogo (por exemplo, redutor de estresse, preventivo quanto à exaustão, emocionalmente protetor);
  3. Físico (por exemplo, temperatura, calor, umidade, luz, fluxo de ar, higiene, ruído)”.

O GRANDE DESAFIO dos Líderes e Gestores no momento é o de criar condições favoráveis ao desempenho e produtividade das suas organizações, sejam públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos.

O que os gestores de sucesso recomendam é que sob coação, pressão, forte exigência, convencer com ameaças ostensivas ou veladas não pode produzir um desempenho ideal sustentável.

Por outro lado, o gestor com este perfil, dificilmente irá inspirar o trabalhador, ou o colaborador a usar todo o seu potencial para alcançar os objetivos pretendidos.

Alguns gestores buscam produtividade concedendo aumento salarial ou participação nos lucros, outros investem em treinamentos e eventos comemorativos, outros, ainda, em Consultoria e Programas de Desenvolvimento de Pessoas, usando ferramentas como o Coaching, o Mentoring, com vistas a potencializar o talento profissional e, consequentemente, gerar mais desempenho e melhores resultados.

Todas essas ações, isoladamente ou em conjunto contribuem em muito para o desenvolvimento das pessoas, mas o líder inspirador será aquele que irá criar um ambiente propício à criatividade e motivação dos seus colaboradores, desde que saibam:

  1. Usar de muita comunicação e transparência;
  2. Fazer o que prega aos outros; dar o exemplo;
  3. Usar de muito respeito às diferentes características comportamentais;
  4. Dar liberdade para criatividade e inovação;
  5. Promover o envolvimento das pessoas;
  6. Ser focado em valores.

Diante das constantes mudanças e o fato de o conceito de liderança ter mudado muito nos últimos anos, o ambiente corporativo se tornou mais volátil e incerto.

O velho modelo de um grande líder não produz mais os resultados esperados. Além de entregar o que promete (e o que se espera de um líder) ele será mais efetivo se souber desenvolver as capacidades das pessoas em torno de si, bem como construir equipes e sistemas eficazes, de forma a produzir resultados surpreendentes.

Atualmente, o que torna os líderes mais efetivos é a sua capacidade de integrar os três aspectos da liderança: ser gestor, ser direcionador e promover o engajamento.

A gestão diz às pessoas o que fazer, o direcionamento diz o motivo pelo qual elas devem fazer, mas o engajamento tornou-se imprescindível em um mundo que talvez nunca será estável novamente. Pessoas engajadas em seu trabalho são aquelas que respondem e reagem sempre que necessário e não só quando alguém solicita, ou seja, precisamos de pessoas proativas.

Ao promover o engajamento de seus colaboradores, a liderança deverá atentar para três aspectos:

Envolvimento.   As pessoas querem participar das decisões que as afetam tendo algum controle sobre o que fazem e agindo com uma parcela de autonomia no seu modo de fazer.

Clareza. Conscientes de que os colaboradores não podem desorganizar a empresa com suas ideias, os líderes precisam ter habilidade para obter o consenso e estabelecer ações claras que possam determinar os limites para o envolvimento.

Valores. As pessoas querem sentir que trabalham para uma organização boa, com uma atividade valiosa, e com colegas respeitáveis. Assim, se o líder estiver focado em valores, ele irá acreditar que as pessoas tendem a fazer as escolhas certas em assuntos importantes.

Com o tempo e a experiência, líderes equilibrados, que saibam usar com maestria as suas habilidades de gestores, direcionadores e engajadores, estarão aptos não apenas a aderir às mudanças, mas também a promovê-las.

Fonte:  HSMManagement – Nº 114

Norma ABNT NBR ISSO 9001 3ª Edição 30.09.2015

Joana Aparecida Barbosa Morales

  • Graduada em Ciências Contábeis pela PUCSP
  • Master Coach pela Sociedade Latino Americana de Coaching
  • Mentor Estratégico pela Creative Learning Institute
  • Pós-Graduada em Gestão Integrada – Qualidade, Meio Ambiente e
  • Saúde e Segurança do Trabalhador.
  • Presidente do conselho Deliberativo da Associação dos Contadores do Município de São Paulo