[huge_it_slider id="4"]

por músico Mano Goes

Ler comentários de doentes de direita sobre os assassinatos de #marielle e seu motorista é de provocar enjoos e sentimentos dos mais diversos.

É inacreditável o que a estupidez provoca no sentido dessas pessoas.

É o fascismo em sua forma mais demente e angustiante.

Temos que nos proteger desse tipo de gente.

Temos que proteger a sociedade em que vivemos desse tipo de gente.

Corrija seus amigos que por acaso mandarem por WhatsApp vídeos desmerecendo o comprometimento da vereadora com a defesa dos mais frágeis e vulneráveis.

Não podemos mais nos calar ou fingir que podemos ser isentos.

Está acontecendo algo grave no país.

E o alimento do ódio está fazendo crescer um monstro muito perigoso entre nós.

Desde sempre dizemos que sabemos como nasce um golpe, mas não podemos prever como ele acaba.

O golpe está trazendo consequências muito ruins e perigosas para o Brasil.

Marielle não foi a primeira vítima do estado de exceção em que estamos vivendo, mas foi um divisor de águas: finalmente a esquerda se tocou que o inimigo não está entre nós.

Que Ciro Gomes aprenda que bater em Lula é dar tiro no pé.

Que o Psol reconheça que criticar o Boulos é dar tiro no pé.

Que o PT reconheça que criticar aliados da esquerda é auto-sabotagem

Hora da esquerda estender a bandeira branca da paz entre si e perceber que os verdadeiros inimigos não estão entre os nossos.

Manu, Ciro, Lula, Boulos… hora de reconhecermos que é muito mais importante e necessário estarmos juntos e nos apoiando mutuamente.

O monstro tem fome. E se alimenta de ignorância.

Estamos lidando com gente muito ruim e indecente, que se auto declara “gente do bem” e “cristã”, e que não tem coerência cognitiva para reconhecerem em si mesmos o mal que pensam combater.

O monstro se alimenta do ódio.

Mas a gente odeia também. Sente muita raiva.

Hora de canalizarmos nossa raiva e indignação e transformar esse sentimento em algo construtivo e proativo.

Temos que esquecer nossas diferenças e nos protegermos mutuamente.

Não somos perfeitos. Mas somos muito melhores que esses cretinos golpistas, fascistas e egoístas.

Gente ruim incapaz de se sensibilizar com o assassinato de uma política admirada, inclusive, por boa parte de seus opositores.

Não sejamos “pessoas do bem” como esses canalhas.

Sejamos o bem que há nas pessoas.

Por Marielle.

Por nós.

E por todas as vítimas que já perderam a vida nestes tempos sombrios por lutarem por um país e cidadãos melhores:

*Marielle Franco*, 14/03/2018 – vereadora do Rio, líder na luta feminista e pelos direitos humanos – assassinada

*Paulo Sérgio Almeida* Nascimento 13/03/2018 – líder comunitário no Pará – assassinado

*Márcio Oliveira Matos*, 26/01/2018 – líder do MST na Bahia – assassinado

*Leandro altenir Ribeiro Ribas*, 19/01/2018 – Líder Comunitário no RS – assassinado

*Jefferson Marcelo*, 04/01/2018, Líder comunitário no RJ – assassinado

*Carlos Antonio dos Santos (carlão)*, 08/02/2018 – líder movimento agrário Mato Grosso – assassinado

*José Raimundo da Mota de Souza Júnior* 13/07/2017 – líder quilombola/MST bahia – assassinado

*Eraldo Lima Costa e Silva*, 20/06/2017 – líder MST Recife – assassinado

*George de Andrade Lima Rodrigues*, 23/02/2018 – líder comunitário Recife – assassinado

*Luís César Santiago da Silva (“cabeça do povo”)*, 15/04/2017 – líder sindical Ceará – assassinado

*José Bernardo da Silva*, 27/04/2016 – líder do MST Pernambuco – Assassinado

*Paulo Sérgio Santos*, 08/07/2014 – líder quilombola na Bahia – Assassinado

*Rosenildo Pereira de Almeida (Negão)*, 08/07/2017 – líder comunitário/MST – Assassinato

*Jair Cleber dos Santos*, 24/09/2017 – líder movimento agrário Pará – Assassinado

*Simeão Vilhalva Cristiano Navarro*, 01/09/2015 – líder indígena Mato Grosso – Assassinado.

*Fabio Gabriel Pacifico dos Santos (binho dos palmares)*, 19/09/2017 – líder quilombola Bahia – Assassinado

*Valdenir Juventino Izidoro, (lobo)*, 04/06/2017 – líder camponês Rondônia – Assassinado

*Almir Silva dos Santos*, 08/07/2016 – líder comunitário no Maranhão – assassinado

*José Conceição Pereira*, 14/04/2016 – Líder comunitário Maranhão – Assassinado

*Waldomiro costa Pereira*, 20/03/2017 – Líder MST Pará – Assassinado

*Valdemir Resplandes*, 09/01/2018 – líder MST Pará – Assassinado

*Clodoaldo dos Santos*, 15/12/2017 – líder sindicalista sindipetro RJ – assassinado

*João Natalício Xukuru*-Kariri, 19/10/2016 – líder indígena Alagoas – Assassinado

*Edmilson Alves da Silva*, 16/02/2016 – Líder comunitário alagoas – Assassinado

Chega!