[huge_it_slider id="4"]
A presidente Dilma Rousseff classificou como “lamentável” e disse que foi um “erro” uma moradora do interior da Bahia ter recebido uma prótese dentária um dia antes da gravação do programa eleitoral da candidata petista. Para ela, a mulher “tinha que ter recebido antes” o benefício.
“Ali num município próximo da comunidade do Batatinha tem uma unidade do Brasil Sorridente completa. […] Lá tem o laboratório de prótese. O lamentável é que tenha dado pra ela só um dia antes de minha chegada. Tinha obrigação de quando ela recebesse o Bolsa Família, recebesse também [a prótese], porque essa é a parceria.”
A trabalhadora rural Marinalva Gomes Filha, 46, da comunidade de Batatinha, na zona rural de Paulo Afonso (BA), recebeu a prótese com dois dentes da frente a pedido do governo federal. A moradora -conhecida como dona Nalvinha- disse à Folha de S.Paulo que tinha sido chamada por um dentista que atende num centro odontológico da prefeitura. Segundo ela, o dentista afirmou que ela iria pôr os dentes “para receber a presidente Dilma”.
image (1)
A presidente reclamou da atitude ter sido tão demorada. “Eu sou contra que eles tenham feito isso antes de eu chegar. A obrigação tanto do ministério como da prefeitura é ter rastreado todo mundo que precisa. Não tem hoje no Brasil essa história de que é uma benesse a pessoa receber uma dentadura. Benesse coisa nenhuma, é uma obrigação do Estado, é um direito do cidadão”, disse.
A presidente afirmou que a busca ativa por beneficiários para o Bolsa Família deve incluir também os outros programas, como o Brasil Sorridente, mas depois minimizou o caso, afirmando que “o erro não está em ter dado, o erro é ter dado tão tarde”.