Ecommet tem previsão de fechar 2017 com faturamento de R$30 milhões e seus mais de 2 mil clientes no Brasil já transacionam juntos R$2 bi ao ano

Enquanto o Brasil vive pior recessão desde os anos 80, dois jovens empreendedores tiraram uma ideia do papel, com investimento zero, e transformaram em um negócio milionário – em cinco anos completados este mês. A ideia era simplificar algo que antes era complicado: gerenciar todas as etapas das vendas na internet, desde o fechamento do pedido até a entrega. Assim, surgiu a Ecommet – startup que facilita a gestão e aumenta as vendas em marketplaces.

Para 2017, a empresa visa a sua internacionalização, com sedes planejadas para o México e Argentina. “O nosso grande objetivo é disponibilizar nossos produtos para toda América Latina, popularizando o uso das ferramentas de gerenciamento para e-commerce nesses países”, explica Frederico Flores, CEO da Ecommet.

A empresa já atua na Argentina desde 2014 e conta com mais de 20 clientes no país, mas, até então, não possuíam estrutura física. Com a implantação dos escritórios nos países vizinhos, a startup brasileira pretende conquistar 1.000 clientes estrangeiros em menos de um ano.

 

Crescimento

A Ecommet cresce aceleradamente a cada ano e isso se deve, especialmente, a seu principal produto: a plataforma de e-commerce Becommerce, que permite dobrar as vendas dos lojistas da internet através da automatização da operação. O software integra vendas, marketing e logística e possui 14 módulos. O mais caro, por exemplo, custa R$0,59 centavos por transação. Com investimento inicial de R$40 mil, a Ecommet prevê fechar 2017 com faturamento de R$30 milhões, quase o dobro do registrado em 2016. Seus mais de 2 mil clientes no Brasil já transacionam juntos R$2 bi ao ano.