[huge_it_slider id="4"]

Narjara Tureta passou pela mesma experiência de Mario Gomes quando teve que vender coco numa praia da Zona Sul do Rio no início dos anos 2000. Ela estava sem contrato na TV e viu no trabalho ambulante uma maneira de driblar a crise financeira. Amiga do ator, ela lembra que Mario já foi dono de uma confecção de roupas no auge da carreira e desejou sucesso na nova empreitada do artista de 64 anos, que está vendendo hambúrguer e batata frita numa praia da Zona Oeste do Rio.

“Trabalho nenhum é vergonha. Não é o fato de a gente ter fama, ser conhecido, como o Mario Gomes é, que nos desmerece ou desabona para, de repente, amanhã ou depois, vender um picolé se preciso for. Mas acho triste também. Porque o Mario já está numa certa idade, e, confesso que trabalhar na rua é bem complicado, bem cansativo. Sei disso por experiência própria” opina ela, ponderando: “Mas que é bacana, é. Você tem um contato com o público, que pede a nossa volta às novelas, faz o seu próprio horário e não impede ele de fazer outros trabalhos na TV”.

O filho de Mário Gomes, o pequeno João, dá canja no violão
O filho de Mário Gomes, o pequeno João, dá canja no violão Foto: Cristiana Silva

Narjara acredita que por conta da correria da profissão muitos artistas não conseguem fazer uma faculdade e acabam não tendo muita opção de trabalho quando ficam desempregados.

“Muitos de nós não tiveram a oportunidade de estudar, de fazer uma faculdade, porque a carreira estava deslanchando e trabalhávamos demais. E mesmo quantas pessoas diplomadas estão vendendo sanduíche e dirigindo táxi… Eu conheço várias. Ter diploma não é mérito para ninguém. O negócio é trabalhar. O que está faltando no nosso país é emprego, com carteira assinada e tal… Agora, trabalho (o que a gente chamava de bico antigamente) a gente arruma, vai se virando…”.

Mário Gomes se vira nos 30 e mostra que não tem medo de trabalho ao vender sanduíche na praia
Mário Gomes se vira nos 30 e mostra que não tem medo de trabalho ao vender sanduíche na praia Foto: Cristiana Silva

A atriz de 50 anos está sem contrato na TV. Recentemente, ela foi voluntária nas Olimpíadas, prestando informações aos turistas sobre os Jogos. Ela segue fazendo bicos como dubladora. A carrocinha de coco continua guardada em seu apartamento, em Copacabana.

“Se precisar, eu volto a vender água de coco. Não é vergonha nenhuma. Vergonha são as pessoas que criticam, que não têm o que fazer na vida e ficam achando que os atores ganham milhões e que a gente gastou tudo e não guardou nada. A maioria dos atores ganha apenas para aquele momento. Ninguém sabe da realidade da gente”.

Mario Gomes na novela Vidas em Jogo, da Record, em 2011
Mario Gomes na novela Vidas em Jogo, da Record, em 2011 Foto: Michel Angelo / Divulgação / Record