O especial de Roberto Carlos deste ano teve clima intimista, com plateia bem próxima ao Rei e seus convidados. Entre as apresentações musicais, o público poderá conferir momentos de descontração nos ensaios e bastidores. O programa, gravado nos Estúdios Globo, foi ao ar nesta sexta-feira, dia 23, e contou com a participação de estrelas consagradas da música popular brasileira. Um telão de LED contorna todo o ambiente do show, exibindo as mais diferentes texturas e imagens gráficas.

Roberto Carlos dá início à apresentação ao som da clássica Emoções, dele e de Erasmo Carlos, na companhia da lendária banda RC9, sob a regência do maestro Eduardo Lages. Em seguida, cumprimenta o público por meio da canção Como vai você?, pouco antes de receber sua primeira convidada, a cantora Rafa Gomes, finalista do The Voice Kids. Ao lado do Rei, a menina de apenas 10 anos canta duas músicas, encantando a todos com seu talento e carisma: Ben, sucesso na voz de Michael Jackson, e Todos estão surdos, mais uma da dupla Roberto e Erasmo.

O músico Milton Guedes se apresenta tocando gaita durante a canção Olha, composição do Rei. Em seguida, uma surpresa para o público: a exibição do clipe da música Chegaste, que Roberto gravou com a cantora Jennifer Lopez, em Los Angeles. Uma entrevista e os bastidores do encontro entre os ídolos completam este momento especial do programa.

Ainda em clima de muita emoção, Roberto Carlos recebe Caetano Veloso e Gilberto Gil para cantar Coração vagabundo, de Caetano, e Marina, de Dorival Caymmi. Roberto chega a ficar com os olhos marejados ao encontrar os velhos amigos.

– É um privilégio estar aqui cantando com eles – diz.

Após a apresentação com Caetano e Gil, o Rei surpreende mais uma vez ao cantar Quero que vá tudo pro inferno.

– Eu nem me lembro mais quanto tempo faz que cantei essa música pela última vez. Os amigos insistiam para que eu voltasse a cantar – entrega ele.

O programa ficou ainda mais quente com a entrada de uma das grandes divas da MPB, Marisa Monte. Juntos os dois cantam De que vale tudo isso, de Roberto Carlos, e Ainda bem, de Marisa Monte e Arnaldo Antunes, empolgando o público com uma dança de rostinho colado no final da apresentação.

Após o Rei cantar o sucesso Amada amante, outra composição dele e de Erasmo Carlos, Zeca Pagodinho chega para uma homenagem aos 100 anos do Samba com um pot-pourri de clássicos do gênero: Com que roupa, de Noel Rosa, O sol nascerá, de Cartola, e Se acaso você chegasse, de Lupicínio Rodrigues. Ao final, o sambista anima todos com o sucesso Caviar, de Luiz Grande, Barbeirinho do Jacarezinho e Mauro Diniz.

Roberto encerra o especial com a icônica Jesus Cristo, de sua autoria. E, como sempre, entrega suas rosas vermelhas para os convidados da plateia.

O programa teve direção artística de LP Simonetti e direção geral de Mario Meirelles. A direção musical é de Guto Graça Mello e do maestro Eduardo Lages.