A Fundação Municipal de Cultura (FMC), em parceria com a Associação Cultural dos Amigos do Museu de Arte da Pampulha (AMAP), deu início nesta semana ao 32º Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte – 6ª Edição do Bolsa Pampulha. Foram selecionados 10 artistas/coletivos, de vários estados brasileiros, que passarão por um período de cinco meses de residência em Belo Horizonte, sob a coordenação do Museu de Arte da Pampulha, acompanhados por críticos, curadores e artistas. Uma exposição com as obras criadas durante o processo será realizada em outubro.

O programa tem como propósito promover e fomentar as artes visuais na capital mineira, com foco em jovens artistas, a fim de contribuir para o processo formativo e atendendo às necessidades e expectativas da comunidade artística local e nacional. Os selecionados desta edição são: Adriana Aranha; Alexandre Brandão; Efe Godoy; Janaina Wagner; Lucas Dupin; Maura Grinaldi; Rafael RG; Victor Mattina; o coletivo formado por Juliane Peixoto e Adriele Freitas; e o coletivo Thiago Honório e Pedro Vieira.

O Bolsa Pampulha acontece desde 2003 e, em sua 6ª edição, os artistas terão curadoria de Cauê Alves e acompanhamento, durante a residência, de Luisa Duarte, Mabe Bethônico e Moacir do Anjos. Cada artista/coletivo selecionado será contemplado com bolsa em dinheiro no valor total de R$11.400,00, repassados em seis parcelas mensais e consecutivas de R$1.900,00 a fim de auxiliar na sua manutenção, bem como no desenvolvimento das atividades durante o prazo de residência obrigatória em Belo Horizonte. A AMAP disponibilizará aos artistas participantes do Programa um ateliê coletivo, sem ônus.