Por Elberty Valadares do Por Dentro de Minas

Com um Maracanã lotado, com mais de 37 mil pessoas, Atlético-MG sai na frente logo no começo do jogo, mais cede vitória para rubro-negro após bobeira de Pedro Botelho que cedeu o empate.

Uma partida que vai ficar para a história de Diego Tardelli, que completou 200 jogos com a camisa do Atlético-MG, e já também mais de 100 gols e também recém convocado por Dunga para servir a Seleção Brasileira.

Flamengo vai para Criciuma e tem pela frente o Criciúma no Heriberto Hülse, no domingo às 16h, já o Atlético-MG joga em casa contra o Internacional, sábado as 18h30.

Primeiro tem de Galo melhor e gol

O time mineiro logo no inicio começou melhor e pressionando o time rubro-negro. Após dois vacilos o terceiro foi mortal. Maiconsul, aos 9 minutos, com um pelo gol. O atacante deixou três marcadores para trás, deu um drible de vaca em outro e chutou cruzado no canto direito do goleiro do Flamengo.

O Atlético-MG continuou tocando a bola e tirando o Flamengo de longe do Gol, pois estava com a defesa reserva.

Virada com gosto amargo

No segundo tempo com fez no fim do primeiro, o Flamengo, cada fez mais objetivo e o Atlético-MG ficava acuado, o rubro-negro chegava cada vez mais com perigo e tinhas as melhores chances de gols, e nas estatísticas era superior ao Atlético-MG.

Aos 19 minutos, Pedro Botelho fez uma falta desnecessária sobre Eduardo Silva, que pouco antes Vanderlei Luxemburgo tinha colocado no lugar do Artur. Léo Moura foi para cobrança e bateu rasteiro,Victor ainda toca na bola antes de ela entrar.

Seis minutos depois, ainda vinha o pior, uma falha coletiva na defesa do Atlético-MG, João Paulo cruzou para Eduardo Silva que de cabeça mandou para a rede, ainda o Victor, tocou na bola que bateu na trave e pego nas costa do goleiro e entrou de mansinho para o gol.

(Foto: André Durão)
(Foto: André Durão)