[huge_it_slider id="4"]

Disco celebra a parceria musical dos amigos
iniciada praticamente nos anos 1970

Crítica Musical
Edição: Revista Correio Eletrônico “Digital”
*Jornalista
Felipe José de Jesus

O melhor resultado de uma parceria não está apenas no sucesso que ela pode alcançar, mas no que essa amizade pode deixar ‘registrado de bom’ para a história. E é isso que o cantor e compositor Lulu Santos e o jornalista, produtor, compositor e arranjador Nelson Motta (Nelsinho) fizeram para os fãs com o lançamento do disco: Lulu e Nelsinho. O álbum foi disponibilizado nas plataformas digitais em outubro e no formato físico no dia 2 de dezembro pela ‘Sony Music’. Na coletânea, todas as 16 músicas celebram os mais de 30 anos de carreira de Lulu Santos como: Tesouros da Juventude, Certas Coisas, Tudo, Outro Papo, a canção Como Uma Onda, hit que marcou a carreira do cantor e a inédita: Tempo em Movimento.

Em entrevista recente ao jornal O Globo, Lulu Santos disse que é o parceiro mais marcante e emblemático de Nelsinho. “Acho que sou o parceiro mais constante do Nelsinho. Ao saber que ele seria homenageado no Grammy, achei que eu tinha que me juntar aos ensejos. Achei justo fazer esta coletânea dedicada a essas 16 músicas, que formam de fato um álbum de canções do decorrer das nossas vidas, com as transformações da gente, do tempo e do cenário em que essas histórias se transcorreram”, explicou o cantor e compositor de 63 anos.

Capa do disco

Já o jornalista e produtor Nelson Motta, disse que mesmo tendo tido vários parceiros musicais em sua vida, Lulu Santos é um dos mais marcantes.  “Eu tenho parcerias com vários artistas, com Dori Caymmi talvez umas dez músicas, duas ou três com Guilherme (Arantes) e Djavan. Mas uma obra mesmo só com o Lulu”, acrescenta Nelsinho. Ele ainda relembra que sua amizade com Lulu já é antiga, já que o conheceu nos anos 1970, época da banda Vimana, ao qual Lulu e outros nomes como Lobão fizeram parte.

Conheci Lulu com 23 anos, em 1976, quando aluguei o equipamento de som da sua banda Vímana para uma temporada do musical “Feiticeira”, com Marília Pêra, no Teatro Casa Grande do Rio de Janeiro. Além de outros músicos do Vímana que tocavam na peça, Lulu veio como técnico de som. Com a saída do guitarrista Hélio Delmiro da banda, ele me pediu para substituí-lo, disse que já sabia todos os arranjos, que estava louco para tocar. Em 1980 fizemos nossa primeira parceria, o rock “Tesouros da juventude”, que foi o tema de abertura do programa “Mocidade Independente”, que apresentei durante seis meses na TV Bandeirantes”, (Sobre “Lulu & Nelsinho” – texto de Nelson Motta).

Grammy

O álbum surgiu por uma idéia de Lulu que também queria homenagear Nelsinho, já que ele foi presenteado pelo Grammy Latino no dia 17 de novembro de 2016. Para quem queria adquirir um disco com as melhores músicas de Lulu, o álbum Lulu e Nelsinho é em minha opinião a melhor pedida, já que traz hits conhecidos e ao mesmo tempo rememora as grandes canções do “Rei do Pop” brasileiro. De 0 a 10, o novo álbum merece com certeza a nota de 9,5, isso, porque mesmo sendo uma coletânea, acredito que merecia ter também algumas novidades para os fãs além da canção: Tempo em Movimento. Confiram todas as músicas que contempla a obra prima do ‘exmo músico’ Lulu Santos e do ‘extraordinário jornalista e produtor’ Nelson Motta: Tesouros da Juventude; Areias Escaldantes; Palestina; Sirigaita; Como uma Onda (Zen Surfismo) (Ao Vivo); Tudo; Tudo Azul; Certas Coisas; Atualmente; De Repente; Dinossauros do Rock (Ao Vivo); Eu Não; Pop Coração; Outro Papo; Sereia; Deusa da Ilusão; Tempo em Movimento; Sereia / De Repente alifórnia / Como uma Onda (Zen Surfismo).