Alguns dos mais emblemáticos automóveis antigos do mundo voltaram a encantar o público durante a 22ª edição do Encontro Nacional de Automóveis Antigos, ou Brazil Classics Show’2016, que terminou no último domingo (29) no Complexo do Barreiro. Bienal, o evento é considerado um dos mais importantes do gênero no Brasil e reuniu cerca de 300 preciosidades, pertencentes aos principais colecionadores e negociadores do país.

Neste ano o destaque ficou para os modelos europeus, presentes em maioria. A consagração maior, contudo, ficou com um clássico norte-americano: o Lincoln K Coupe Le Baron V12 1936 do mineiro Rubio Fernal, de Carmo da Mata (Região Centro-Oeste do estado), recebeu o Troféu Roberto Lee, que premia o carro mais representativo da mostra.

Em sua primeira aparição ao grande público, o único exemplar do Lincoln em território brasileiro enfrentou clássicos de peso na escolha, como o Rolls-Royce Phantom V PV série James Young de 1967 e o Packard Saoutchik 1931. Produzido entre 1930 e 1940, o modelo K foi o precursor do Lincoln Continental, considerado um ícone da divisão de automóveis de luxo da Ford nos Estados Unidos. O motor 6.3 V12 foi aplicado ao modelo a partir de 1933.

Cerca de 300 preciosidades foram exibidas no Complexo do Barreiro, em Araxá - Cerca de 300 preciosidades foram exibidas no Complexo do Barreiro, em Araxá

Outros clássicos de alto quilate foram o Bugatti 57 Stelvio DropHead Coupé 1939, também único no Brasil e desenhado por Jean Bugatti, filho de Ettore, fundador da marca, e o francês De Dion-Bouton 1902.

Brazil Classics Show'2016/Divulgação
Lincoln K Coupe Le Baron V12 1936 recebeu o Troféu Roberto Lee (The Best of Show) - Brazil Classics Show'2016/DivulgaçãoLincoln K Coupe Le Baron V12 1936 recebeu o Troféu Roberto Lee (The Best of Show)

Para marcar os 130 anos da invenção do automóvel, a Mercedes-Benz, patrocinadora do encontro, expôs uma réplica do Patent MotorWagen 1886. Primeiro veículo automotor do mundo e criado pelo alemão Carl Benz, o triciclo ficou conhecido por ter sido testado por sua esposa, Bertha. Em 5 de agosto de 1888, Bertha acelerou os 0,9cv de potência a 400rpm do MotorWagen num percurso de cerca de 100 quilômetros, entre duas cidades da Alemanha. A invenção pioneira ajudou a aperfeiçoar o automóvel, abrindo caminho para uma nova era de mobilidade.

Packard 1931 encarroçado pela firma francesa Saoutchik - Bruno Freitas/EM/D.A PressPackard 1931 encarroçado pela firma francesa Saoutchik

“Estima-se que no Brasil o antigomobilismo tenha aproximadamente 10 mil praticantes e a cada ano milhões de pessoas são atraídas pelos diversos encontros de modelos clássicos que ocorrem em todos os estados”, afirma o presidente do Veteran Car Club de Minas Gerais, organizador do encontro, Otávio Pinto de Carvalho.

Bugatti 57 Stelvio DropHead Coupé 1939 - Bruno Freitas/EM/D.A PressBugatti 57 Stelvio DropHead Coupé 1939

ATRAÇÕES Além da exposição dos antigos, o Brazil Classics Show’2016 manteve a tradição do passeio dos automóveis pelas ruas de Araxá, leilão de veículos na noite de sexta-feira (27) e o famoso “mercado de pulgas”, com peças das mais variadas para os clássicos e os aficionados – desde emblemas e lanternas a vestuário e telas de pintura. A Mercedes-Benz ofereceu ainda a oportunidade de os visitantes realizarem test-drive nos modelos Classe C e GLA.

Bruno Freitas/EM/D.A Press

Confira a lista de automóveis laureados nas categorias do encontro:

– Troféu Roberto Lee (The Best of Show)

LINCOLN K LE BARON COUPE V12 1936 – Rúbio Fernal

– Prêmio preservação histórica

LANCIA ASTURA FARINA 1938 – Irmãos Marx

– Veículos nacionais

SIMCA JANGADA 1965 – Antonio Forte Guedes
CHEVROLET OPALA 1974 – Eduardo Caronne Costa Filho
PUMA DKW GT 1972 (2) – Ailton de Carvalho Gracia 

Puma GTB 1977 - Bruno Freitas/EM/D.A PressPuma GTB 1977

PUMA GTB 1977  – Flávio Carvalho
FORD GALAXIE LANDAU 1979 – Ricardo Kamil Malta

– Melhor esportivo nacional (Premio Flávio Steinbruch)

PUMA DKW – Renato Malcotti

– Produzidos até 1939

Dupla de Cord 1956 e 1957 - Bruno Freitas/EM/D.A PressDupla de Cord 1956 e 1957

CORD 1956 – Museu JORM
CORD 1957 – Museu JORM
GRAHAM HOLYWOOD 1939 –   Museu JORM
AUBURN 1929 – Rúbio Fernal
MARMON 1929 – Marcus Vinícius Meduri
WILLYS WHIPPET 1928 – Alvaro Falanga Tognini

– Décadas de 1940 e 1950

JEEP WILLYS MB MILITAR 1943 – Miguel José Saliba Neto
NASH STATESMAN 1950 – Rúbio Fernal
LINCOLN CONTINENTAL 1941 – Léo Steibruch
CHEVROLET BELAIR 1956 – Maurílio de Almeida Alvim 

Fiat Gran Lucce 1900 B - Bruno Freitas/EM/D.A PressFiat Gran Lucce 1900 B

FIAT GRAN LUCCE 1900 B – 1956 – Alberto Clementino Brunet

– Décadas de 1960 a 1980

LAMBORGHINI ESPADA 1972 – Paulo Souza Lima Junior
LAMBORGHINI MIURA 1969 – José Claudio Gonçalves
TRIUMPH GTG MK3 1972 –  João Daniel Rassi
DE LOREAN 1981 – Museu JORM
DE TOMASO PANTERA  1972 – Alfonso de Castro Gonzales
DE TOMASO MANGUSTA 1969 – Bruno Henriques
FORD TORINO GT 1968 – Fernando Félix da Silva
FORD MUSTANG 1967 – Roberto Moreira
CHEVROLET EL CAMINO 1968 – Bruno Massini
CHEVROLET IMPALA 1960 – Mauro Ribeiro Lopes
ROLLS-ROYCE PHANTOM V PV 23 1967 – Nelson Rigotto Gouvêa

– Picapes

Ford F100 1971 - Bruno Freitas/EM/D.A PressFord F100 1971

FORD F100 1971- Júlio Cesar Diniz
CHEVROLET C14 1964 – Mário Tittoto

– Troféu FBVA

PACKCARD SAOUTCHIK 1931 – Ricardo Beira

– Troféu Lalique
Entregue a uma personalidade que se destaca no trabalho de crescimento e reconhecimento do antigomobilismo

– PAULO LOCO FIGUEIREDO

– Prêmio Especial Sobre Pressão

Vespa 150 Super 1980 e Ford Thunderbird 1956 - Bruno Freitas/EM/D.A PressVespa 150 Super 1980 e Ford Thunderbird 1956

FORD THUNDERBIRD 1956
VESPA 150 SUPER 1980 – Joana Morrison Gouvêa

Fonte: Veteran Car Club de Minas Gerais