O preço de um presente não tem qualquer relação com tamanho do amor. Isso vale para o dia das mães , dos pais, dos namorados, das crianças ou qualquer outra data comemorativa.

Em um ano de grave crise econômica, o “segundo natal” dos comerciantes promete ser fraco, muito fraco. Mas isso não precisa se repetir dentro dos lares. Presentes criativos como uma folha cheia de desenhos dos netos, ou um almoço surpresa bem elaborado, com a casa enfeitada que contemple, inclusive, toda a louça lavada, pode garantir um sorriso duradouro da mãe que se sentirá especial e atendida em seus desejos mais íntimos de atenção, valorização e agradecimento.

Um agradecimento sincero por ter dado o seu melhor tem valor maior que qualquer presente. Se o agradecimento vier com algo marcante aos olhos dela, ok você aumenta o pacote.

Ninguém precisa se endividar e comprometer meses de renda em parcelamentos para agradar a própria mãe. Isso pode ser feito todos os dias, com ou sem dinheiro.

O Jornal Correio Eletrônico, deseja neste Dia das Mães, elas nossas leitoras: “Um amor mais forte que tudo, mais obstinado que tudo, mais duradouro que tudo, é somente o amor de mãe. Você é tudo para mim, mãe!”