A tocha olímpica chegou neste sábado a Minas Gerais. Depois de percorrer os 1.000 km iniciais pelo Distrito Federal e por Goiás, o símbolo dos Jogos atravessa a fronteira dos Estados, passando primeiro por Araguari e, depois, por Uberlândia, no Triângulo.

A expectativa é que a flama entre pelas ruas de Araguari por volta das 15h. A tocha olímpica será recebida com apresentações de música, corais, bandas e números de dança no Conservatório Estadual. A cidade é conhecida por cerca de cem cachoeiras, grutas, lagos e reservas ecológicas da região.

Entre os condutores estará Advair Oliveira, nascido na cidade e que, aos 3 anos de idade, teve o olho perfurado numa brincadeira com o irmão. Ele cresceu sem estudos e se tornou alcoólatra. Mais velho, conheceu atletas, começou a correr e superou o vício.

Outro condutor de Araguari é Pedro Naves Rodrigues, produtor rural e presidente do Clube de Cavalgada Tropeiros do Cerrado, que promove anualmente a Cavalgada Santa, percorrendo 90 km de Araguari à Romaria, no santuário de Nossa Senhora de Abadia, também em Minas.

Uberlândia será a última cidade do dia. O evento começa no ginásio Sabiazinho com atleta paralímpicos e só termina no Teatro Municipal. Quem acenderá a pira de celebração é o halterofilista paralímpico Luciano Bezerra Dantas, medalhista no Pan de Guadalajara, em 2011, e campeão mundial de anões, em 2013.

Entre os condutores de Uberlândia, está o professor Edicalros Siqueira, que vive em prol do esporte e utiliza as atividades como ferramenta de transformação, e o luthier Jeziel Carlos dos Santos, que abandonou a carreira de analista de sistemas para se dedicar à construção de instrumentos.

Uberlândia será uma das cidades mais ativas no pré-Olimpíadas. As delegações de natação da Sérvia e os comitês da Bélgica (olímpico) e da Irlanda (olímpico e paralímpico) vão se hospedar e treinar na cidade.

O Jornal Correio Eletrônico, através do jornalista Geraldo Félix Júnior fará cobertura completa da Taça na cidade mineira de Coronel Fabriciano, no próximo dia 12, quinta feira.

arte olimpíada