image (1)
Ezequiel Fagundes – Hoje em Dia
Diamantina – O presidente da Cemig, Mauro Borges, anunciou nesta sexta-feira (11), em entrevista coletiva, a parceira americana SunEdison como possível interessada em injetar R$ 4 bilhões na construção de uma usina solar em Minas. Borges não deu detalhes sobre o andamento das tratativas, mas disse que está fazendo “grande esforço” para concretizar o negócio.
“Existe a possibilidade de investimento que a Cemig receberia de bom grado. Não é um investimento da Cemig, mas de um parceiro”, realçou.
O presidente da elétrica mineira admitiu perdas com o rebaixamento da nota da empresa, um desdobramento da perda do grau de investimento do país. “A Cemig sofreu com o rebaixamento por operar em bolsas internacionais”, declarou.
Para Borges, o país não está à beira do abismo e a médio prazo  vai voltar a crescer.
Nesta sexta-feira, Borges, o prefeito de Diamantina, Paulo Célio, e diretores da estatal energética participaram em Conselheiro Mata, na área rural de Diamantina, de solenidade festiva da ligação do consumidor número 8 milhões no Estado.
Para evitar o trajeto sinuoso de 100 km (ida e volta) de estrada de terra mal conservada entre Diamantina e Conselheiro Mata, os executivos e o prefeito chegaram ao local em helicóptero da companhia.
Aterrisaram em um campo de futebol ao lado da casa do lavrador desempregado Robson Aparecido de Medeiros, de 37 anos, contemplado com a ligação eletrica. Além da energia, Medeiros ganhou da Cemig a pintura da casa, lâmpadas econômicas e uma geladeira, dentro do programa voltado para pessoas de baixa renda. “Queria ter ganhado o piso também, mas já está valendo”, afirmou.
O evento da Cemig contou com tenda, palanque, equipamento de som, locutor, placa comemorativa e distribuição de pipoca, cachorro quente e algodão doce para os presentes no evento. Depois de um breve discurso, Borges voltou para Diamantina.