CulturaGeral

Disco e turnê pelos 50 anos

2 Min leitura
Para celebrar as cinco décadas do The Who, Pete Townshend e
Roger Daltrey anunciam novidades para este 2015

image (12)

São Paulo. Há 50 anos, uma canção simples, de pouco mais de dois minutos de duração, anunciou a chegada de uma das bandas mais poderosas e explosivas do rock. A banda era The Who e a canção, “I Can’t Explain”. Hoje, metade do The Who não está mais entre nós. O baterista Keith Moon morreu em 1978 e o baixista John Entwistle, em 2002. Mas o cantor Roger Daltrey e o guitarrista Pete Townshend celebram os 50 anos da banda com uma nova coletânea, “The Who Hits 50”, e uma grande turnê, que começa em março na Inglaterra e se estende por oito meses pelos EUA e pelo Canadá.

A letra de “I Can’t Explain” fala de insegurança adolescente e do sentimento de inadequação de muitos jovens da época, e sacramentou Townshend como porta-voz da angústia teen. O compacto foi gravado no fim de 1964. Na época, a banda não tinha repertório próprio e tocava, basicamente, covers de blues e de sucessos da Motown. Townshend, Daltrey e Entwistle se apresentavam juntos desde 1962 na banda The Detours, mas foi com a chegada do baterista Keith Moon, em abril de 1964, que o The Who achou a sua formação ideal.

Pouco depois, os empresários mudaram o nome do grupo para The High Numbers e tentaram moldar o som para apelar à geração mod que existia na Inglaterra. Os mods gostavam de soul music e ska, e o The High Numbers chegou a lançar um compacto, “Zoot Suit”, que não deu em nada. A banda retornou ao nome The Who e começou a aperfeiçoar seu estilo.

Townshend escreveu o riff de guitarra de “I Can’t Explain” copiando o de “All Day and All of the Night”, do The Kinks, grande sucesso na época. Seu objetivo era atrair a atenção de Shel Talmy, produtor dos Kinks. E deu resultado: Talmy gostou da canção e aceitou produzir o compacto. O que Townshend não esperava é que ele chamasse para a sessão um conceituado músico de estúdio para fazer a gravação, caso Townshend não conseguisse. O músico tinha 20 anos de idade, era o guitarrista mais requisitado para gravações na Inglaterra e se chamava Jimmy Page. Mas Townshend deu conta do recado, e a participação de Page – que já havia trabalhado com Talmy no hit “You Really Got Me”, dos Kinks – se restringiu a uma guitarra de apoio.

O compacto de “I Can’t Explain” foi lançado nos EUA em dezembro de 1964, mas nem apareceu nas paradas de sucesso. Quando saiu na Inglaterra, em janeiro de 1965, o empresário do The Who, um sujeito esperto chamado Kit Lambert, conseguiu uma aparição da banda no famoso programa de TV “Ready, Steady, Go!”, e convenceu os produtores a lhe dar dezenas de ingressos para lotar o auditório. No dia da gravação, o lugar estava tomado por fãs obsessivos do The Who, que gritaram, pularam e aplaudiram. A banda fez um playback de “I Can’t Explain”. Em abril de 1965, o compacto chegou a número 8 nas paradas inglesas. E o resto é história.

Relacionados
BrasilCultura

Marcos Catarina se apresenta no Cine Theatro Brasil Vallourec nesta sexta-feira

2 Min leitura
Show que marca o lançamento do single “Um Trem Chamado Desejo” terá músicas autorais, canções que marcaram sua trajetória e releituras da…
BrasilCidadesCulturaEsportesGeralNotícias

BH Stock Festival apoia o SOS Lagoa da Pampulha para recuperar o cartão postal da capital mineira

4 Min leitura
Ação conjunta visa revitalizar a Lagoa da Pampulha, destacando a importância da preservação ambiental e o impacto positivo para a comunidade local…
BrasilCulturaGeralNotícias

Com Gustavo Tubarão, PLRS Experience reúne alunos do ensino médio na estrutura do Pedro Leopoldo Rodeio Show

3 Min leitura
Iniciativa acontece no dia 13 de junho, com palestras e painéis que tem como objetivo mostrar as múltiplas possibilidades de atuação profissional…
Power your team with InHype
[mc4wp_form id="17"]

Add some text to explain benefits of subscripton on your services.