BrasilCidadesCulturaGeral

Por que os pais devem ler para os filhos?

2 Min leitura

Ler para os filhos desde pequenos é a chave para que eles cresçam preparados para o mundo e bem sucedidos em todos os âmbitos da vida adulta

pais-lendo-com-os-filhos

O incentivo à leitura desde cedo é fundamental na formação pessoal, intelectual, íntima e até mesmo profissional dos pequenos. Os pais, como principais figuras de referência, são essenciais para que o gosto por ler seja tomado pelos filhos. A leitura feita logo no começo da infância ajuda as crianças a explorarem sentimentos, a própria imaginação e ideias de um jeito divertido e natural.

Além de estreitar os vínculos com os pais, os benefícios da leitura não param por aí. Uma pesquisa do departamento de Sociologia da Universidade de Oxford reforça que ler durante a adolescência aumenta as chances de uma vida profissional bem-sucedida.

Vale acrescentar que ler traz maior capacidade de raciocínio, embasamento intelectual e facilidade para a criança se comunicar e se expressar – visto que a linguagem está estreitamente ligada ao pensamento. Também ajuda o pequeno a ser um leitor assíduo e ter prazer em ler, sem contar que ler e escrever se tornará uma tarefa mais fácil para aquelas que têm contato com livros antes da pré-escola.

A obra Oswaaaaaldo!, da editora DCL, é exemplo do quão importante os livros são na fase de aprendizado da criança. O título traz um macaquinho muito divertido e espoleta – e por isso, identificável com as crianças –  que durante as aventuras que passa na reserva, vai ensinando aos pequenos leitores nomes de diversos animais exóticos, enquanto soletra o alfabeto todo.

Sem que a criança perceba, ela adquire novos léxicos para seu vocabulário e ainda tem seu primeiro contato com o alfabeto de modo tão divertido que, com certeza, vai querer repetir a dose!

Outro título que evidencia a importância dos livros no desenvolvimento da moral dos pequenos é o livro Betina Quero-Quero, também da editora DCL. Betina é uma criança que, assim como todas, já nasce sabida e com o “quero!” na ponta da língua. No começo, os papais encantados com a filhinha acham tudo engraçado. Depois, a coisa começa a complicar. A garotinha começa a querer tudo e não sabe discernir o que é seu e o que não é: quer tudo de todos.

Assim como (e junto com) a Betina, a criança pode entender que ser é mais importante do que ter; que ouvir respostas negativas não é o fim do mundo e que não é preciso (nem devido) querer tudo para ser feliz – e fazer as pessoas ao redor felizes também!

Nada melhor que os pais permanecerem presentes nesse momento em que a aprendizagem acontece simultânea à diversão. A conversa que o livro proporciona num clima descontraído e de carinho entre pais e filhos é importantíssimo não só pelos temas abordados, mas também porque cada instante de leitura com o papai e a mamãe, são únicos para qualquer criança.

Fonte: Site Oxford University

Relacionados
BrasilCulturaGeralNotícias

Serginho Marques celebra 40 Anos de carreira com show especial no Palácio das Artes

3 Min leitura
Apresentação será realizada no dia 26 de maio, domingo, com 12 convidados que se juntaram em prol do anfitrião, diagnosticado há três…
BrasilGeralMinas GeraisNotícias

ÚLTIMOS DIAS DO MAIOR PARQUE DE INFLÁVEIS DO MUNDO EM BELO HORIZONTE

3 Min leitura
Temporada mineira do Pula Pula Park está na reta final e atração preparou condições especiais para o público viver essa experiência Quem…
BrasilCidadesCulturaGeralNotíciasVariedades

55ª Expô Barbacena começa nesta quarta-feira com shows de Anderson Freire e Padre Alessandro Campos

5 Min leitura
A tradicional exposição agropecuária acontece de 15 a 19 de maio, no Parque de Exposições Senador Bias Fortes, com programação técnica e…
Power your team with InHype
[mc4wp_form id="17"]

Add some text to explain benefits of subscripton on your services.