CulturaGeralNotícias

Crítica Musical | Titãs: álbum Olho Furta-Cor e Turnê Encontro selam os 40 anos da banda

4 Min leitura

A turnê TITÃS ENCONTRO – Todos Ao Mesmo Tempo Agora, que além de selar os 40 anos da banda, traz praticamente todos os integrantes que já passaram pelo grupo com Arnaldo Antunes, Nando Reis, Charles Gavin, Paulo Miklos juntos com Sérgio Britto, Tony Bellotto e Branco Mello

 

Clique aqui e assista todos os vídeos da ‘Crítica Musical’:

 

  • [ Jornalista ]
    – Felipe de Jesus
    – Imagens: Titãs
    Siga: @felipe_jesusjornalista
    Foto: Maya Guimarães/Divulgação

 

Um dos maiores grupos da história do rock nacional, os Titãs, vem se reinventando cada vez mais. Prova disso, é que recentemente, a banda que já vendeu mais de 6,3 milhões de discos, hoje formada por Sérgio Britto, Tony Bellotto e Branco Mello, lançaram mais um excelente trabalho com o álbum Olho Furta-Cor. O trabalho, que tem produção de Rick Bonadio e Sérgio Fouad, chega com 14 novas faixas, bem ao estilo Titãs e o melhor, com uma composição especial de Rita Lee.

Mas além de surpreender os fãs com um novo disco, os Titãs trouxeram mais uma novidade. Isso, porque recentemente eles anunciaram a turnê TITÃS ENCONTRO – Todos Ao Mesmo Tempo Agora, que além de selar os 40 anos da banda, traz praticamente todos os integrantes que já passaram pelo grupo com Arnaldo Antunes, Nando Reis, Charles Gavin, Paulo Miklos juntos com Sérgio Britto, Tony Bellotto e Branco Mello.

Assistindo a coletiva de imprensa sobre a turnê (que inclusive foi transmitida pelo Youtube), deu para ver que o clima era de alegria do reencontro entre os integrantes que ainda poderão tocar algumas novas faixas do mais novo disco, Olho Furta-Cor, que ficou excelente e que claro, nós vamos falar das faixas na Crítica Musical:

■ Faixas:

 

1-Apocalipse só: Cantos indígenas abrem os trabalhos, desconstruindo a destruição, coragem louca que só as crianças sabem ter. As guitarras parecem uma abertura de uma Ópera Rock.

2- ‘Caos’: feita especialmente para os Titãs por Rita Lee, Roberto Carvalho e Beto Lee, a letra traz humor e a leveza de Rita. Seria uma canção que caberia muito bem no disco Domingo (1995), ou Na Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana (2001). Claro, com algumas críticas a respeito da política, principalmente a atual no Brasil.

3- ‘São Paulo 3’ tem guitarra com ecos épicos de Mick Ronson e pianos. Caberia bem se fosse do disco Sacos Plásticos (2009) também produzido por Rick Bonadio.

4- ‘Como é bom ser simples’, uma das minhas, favoritas traz Branco Melo em uma letra, também com pitadas sobre a atual política, principalmente no trecho: “Como é bom ser simples/ sem ter medo do pecado/ como é bom ser simples/ não bancar o derrotado. Vai desgovernar a pqp”. Baixo e guitarras incríveis!

5- Em ‘Raul’ temos Sérgio Britto desenvolvendo um dissimulado rockabilly, o velho iêiêiê. Uma homenagem ao Raul.

6- Em ‘Um mundo’, balada de suma qualidade, Britto e Bellotto poderiam estar falando do isolamento imposto pela pandemia, da solidão não imposta pela pandemia, mas falam de um romantismo melancólico.

7- ‘Há de ser assim’ com Sérgio Brito, parece aprofundar o desabafo de ‘Um mundo’, indo do melodrama ao trágico.

8 – Em ‘Papai e mamãe’, Britto entra solidário no buraco pandêmico da filha adolescente, e nos faz lembrar Dylan, Novos Baianos, tudo que já ouvimos.

9- Eu sou o Mal traz toda a fúria com as guitarras conhecidas dos Titãs e surpreendentemente o vocal de Tony Bellotto.

10 – Por Galletas: abre com um violão bem singelo trazendo Sérgio Britto cantando em espanhol (perfeitamente).

11 – O melhor Amigo do Cão: canção doce de Branco Mello que começa com pianos bem dedilhados, traz um refrão engraçado onde ele diz: Sou o vira-lata/ o melhor amigo do cão, aua aua aua aua”.

12- Para a surpresa de muitos fãs, ‘Preciso falar’ chega mais uma vez com a voz doce de Tony Bellotto que surpreende. Além disso, muito bem acompanhada pelo violão.

13 – Talvez num aceno para Rita Lee, o baterista Mário Fabre compôs só e canta com Britto ‘Miss Brasil 200 anos’, um clássico Rock!

14 – São Paulo 1 – fecha com guitarras de Tony Belotto e o vocal único de Sérgio Britto.

● Turnê Encontro / Coletiva de Imprensa:

O Titãs Encontro tem a proposta de visitar a reconhecida criação artística dos sete integrantes sem deixar de lado a inventividade e a criatividade que a banda sempre levou às apresentações. “O que nos motiva a fazer essa reunião é a alegria de nos encontrarmos e de nos apresentar para uma grande parte do público que nunca viu a banda reunida”, explicou Paulo Miklos.

A grande surpresa é que o Liminha (produtor musical e guitarrista) vai estar com eles na turnê. Cabeça Dinossauro 1986 – Jesus não Tem Dentes no País dos Banguelas (1987), 1988 – Go Back (1988), Õ Blésq Blom (1989) Acústico MTV (1997) e Volume Dois (1998), foram produzidos por ele.

■ Também no Instagram @felipe_jesusjornalista: https://www.instagram.com/reel/ClOK7IQgotU/?utm_source=ig_web_button_share_sheet 

■ Ficha Técnica:
•Crítica Musical: (Roteiro e Vídeo):
– Felipe de Jesus & Roberto Silva
•Apresentação e edição:
– Felipe de Jesus

■ Apoio na direção:
– Roberto Silva (TV Norte Web)

■ Imagens do vídeo: Titãs: Sergio Britto, Branco Mello, Tony Belotto, Arnaldo Antunes, Paulo Miklos, Nando Reis, Charles Gavin, Liminha.

Relacionados
Geral

Clyntia lança single antes de gravar o primeiro DVD da carreira

2 Min leitura
Jovem cantora e compositora mineira acaba de disponibilizar a canção “Fuga” nas plataformas digitais Prestes a dar um grande passo na sua…
Geral

Expô Barbacena reúne os maiores nomes da música brasileira

3 Min leitura
A 55ª edição do evento será realizada no Parque de Exposições Senador Bias Fortes, de 15 a 19 de maio, com Jorge…
BrasilMinas GeraisNotícias

Dino Fonseca faz show em Lagoa Santa no Dia dos Namorados

2 Min leitura
Cantor apresenta o show “Acoustic Sessions” em evento 100% open bar no Gurgel Beach Club, local que tem a icônica Torre Eiffel…
Power your team with InHype
[mc4wp_form id="17"]

Add some text to explain benefits of subscripton on your services.