Após decisão, ex-empresária aproveitou para alfinetar
a “Poderosa” e deixou claro que não perdoou a ingratidão da cantora

A Justiça do Rio de Janeiro determinou o bloqueio de R$ 3 milhões da conta da cantora Anitta em um processo que envolve sua antiga produtora, a K2L empreendimentos LTDA. A informação foi confirmada na segunda-feira (13). Em nota, a assessoria de imprensa da cantora afirma Anitta “não deve nada a Justiça e o processo em questão continua em andamento” e que ela ainda pode recorrer da decisão. A assessoria confirmou também que, até o momento, a conta da cantora não está bloqueada.
Segundo o jornal “O Globo”, a decisão foi tomada porque a artista não cumpriu a ordem judicial em 2014, que obrigava Anitta a pagar uma multa de R$ 5,4 milhões por quebra de contrato. A funkeira decidiu quebrar o contrato com a empresária Kamilla Fialho depois de supostamente descobrir que seus sócios haviam desviado R$ 2,5 milhões de seu patrimônio em agosto do mesmo ano.
Nesta terça (14), a ex-empresária da funkeira deixou claro que não perdoou a ingratidão da “Poderosa” e permitiu que um vídeo onde aparece alfinetando a cantora fosse postado em uma rede social. “Só tem essa forma, não cabe mais recurso, mais nada. Ou ela deposita os R$ 3 milhões ou vai ficar bloqueado. Onde tem três tem cinco, tem sete, tem muito dinheiro lá pra gente pegar se Deus quiser. Não tente destruir quem te construiu. Deus cobra, o universo cobra, menos a sua consciência, se é que ela ainda existe. R$3 milhões já foram, agora faltam 7 milhões”, comemora a empresária em uma gravação postada no Snapchat.