No dia 11 de dezembro, das 15 às 18h, a Buddys Escola de Tecnologia promove a quarta edição da feira Programadores do Futuro, no Colégio Mangabeiras. O evento reúne jogos e aplicativos criados pelos alunos da escola, crianças e adolescentes entre 8 e 15 anos, com o objetivo de fomentar a cultura do empreendedorismo tecnológico em Belo Horizonte. Além da exposição dos projetos, a programação contempla oficinas, um pitch session, palestras e salas interativas.

A Buddys acredita que as crianças que têm suas aptidões em tecnologia estimuladas, com o aprendizado de lógica e programação, desenvolvem habilidades futuras. Após desvendar o mundo da programação, elas são capazes de criar projetos geniais. Felipe Almeida, de 10 anos, utiliza em seu game conceitos de inteligência artificial em robôs que mudam de comportamento de acordo com informações enviadas pelo jogador. Davi Gouvea, Samuel Schmidt e João André utilizaram palitinhos de picolé para criar um braço mecânico.

O Pitch Session é o espaço de estímulo ao empreendedorismo, no qual os participantes vão contar suas grandes ideias para uma banca formada por Henrique Portugal, tecladista da banda Skank e empreendedor, Fabio Veras, especialista em startups e inovação e idealizador do projeto Startup Kids e Filipe Faria, Co-founder da Gamelyst.com.

Para mesclar lazer e empreendedorismo, será realizada a Oficina LEGO® SERIOUS PLAY® (LSP), para pais e filhos, em parceria com a Duck Ideas. Nela, os participantes trabalhem juntos na construção de um aplicativo utilizando o LSP e a atividade passa pela identificação, reflexão e solução de problemas reais que um aplicativo se propõe a resolver.

Na Oficina de Aprendizagem Tecnológica a garotada vai aprender conceitos de Robótica e de criação de games 2D, para iniciantes. E na Sala Realidade Virtual haverá a demonstração de aplicativos desenvolvidos para ajudar o professor na sala de aula, ou longe dela, por meio da realidade virtual. O aluno pode se desenvolver enquanto brinca, aprendendo física, matemática, geografia. As habilidades individuais serão praticadas na Sala Maker, uma extensão tecnológica e técnica da cultura “faça-você-mesmo”. E para finalizar o evento, a Perestroika ministra a palestra Mudança de Era a fim de discutir as mudanças enfrentadas atualmente no âmbito da tecnologia e seu impacto no cotidiano.

A feira Programadores do Futuro IV mostra a capacidade e habilidades de crianças e jovens que usam tecnologia de maneira produtiva e que podem se tornar profissionais mais capacitados no futuro.

SERVIÇOS:

Programadores do Futuro IV

Data: 11 de dezembro

Horário: das 15 às 18h

Local: Colégio Mangabeiras (R. Professor Djalma Guimarães, 140 – Mangabeiras)

Ingressos: https://www.sympla.com.br/programadores-do-futuro—4-edicao__103026

Sobre a Buddys Escola de Tecnologia

Ensinar a “língua dos computadores” a crianças e jovens entre 8 a 15 anos é a proposta da Buddys Escola de Tecnologia. Desmistificar as ferramentas de programação pode despertar o interesse dos jovens para um mercado em expansão – o desenvolvimento de softwares – ou simplesmente aprimorar a capacidade de raciocínio matemático.

“O estudante é matriculado no nível básico e evolui à medida que aprende. Ele sai do curso capaz de produzir toda a parte lógica da programação de jogos e aplicativos. Esse aprendizado estimula habilidades matemáticas, de raciocínio e de solução de problemas, além de incentivar o trabalho em equipe” explica Marcelo Brenner, fundador e professor da escola.

A capacidade de programar pode ser essencial para quem quer se desenvolver profissionalmente, como explica o professor Marlon Wanderllich: “Nós estamos imersos em um mundo de tecnologia e tudo isso é operado por software. Atualmente nós conseguimos pedir comida pelo celular, antes ninguém poderia imaginar que isso seria possível. Daqui a algum tempo você vai apertar um botão no celular e o seu carro vai vir até você. Esses meninos estão sendo preparados para isso e é também uma contribuição para o nosso país”, conta.