EconomiaGeral

Modernos na tecnologia e conservadores nos investimentos

2 Min leitura

A geração Z, que corresponde aos nascidos entre 1995 e 2010, é conhecida por ser autodidata e por sempre estar conectada ao mundo virtual, porém esses jovens apresentam dificuldade quando o assunto é investimentos. Segundo uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e também com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), feita com pessoas entre 18 e 24 anos, mostra que apenas um a cada quatro deles guardam dinheiro ou investem pensando na aposentadoria.

Esse dado gera preocupação, como uma geração que tem a facilidade da informação na ponta dos dedos não pensa no futuro financeiro? É nesse momento que se mostra necessário discutir a importância financeira desde o colégio para conscientizar e incentivar o letramento financeiro quanto ao uso do dinheiro, sendo fundamental para se evitar problemas financeiros.  Isso pode ser feito ensinando ao jovem os comportamentos adequados da educação financeira e como ter autocontrole sob a própria renda.

Ainda de acordo com a pesquisa, 19% da geração Z não sabem como fazer planejamento financeiro, mesmo com vários aplicativos grátis para esse fim.  Isto é preocupante, tendo em vista que a economia passa por ciclos de alta e de baixa em sua atividade e quando há aumento de inflação e de desemprego é importante que a pessoa tenha reserva financeira que lhe proteja destas e outras eventualidades como, por exemplo, a chegada da velhice e/ou doenças.

Além de poupar é preciso investir, fazer com que o dinheiro trabalhe em prol de si. Seja por intermédio de investimentos em ações, mercado imobiliário, renda fixa, etc., o que dependerá do quanto a pessoa poderá economizar para as atividades de investimentos, investir vai muito além da caderneta de poupança. Investir passa, necessariamente, pelo conhecimento de vários tipos disponíveis de produtos e ativos financeiros atrelados aos ricos e benefícios de cada um deles em conformidade com o perfil de investidor de cada um e daquilo que melhor lhe atende.

Portanto, cuidar da saúde financeira é dever de todos.  Ela vai zelar pela segurança financeira pessoal e familiar. Sabemos que o tema educação financeira para muitos ainda é desconhecido, mas precisamos torna-lo mais acessível e desmistificar a ideia de que investimento é somente para aqueles que possuem muito dinheiro. Qualquer pessoa pode investir e ter uma vida financeira mais tranquila. Basta conhecer melhor os produtos disponíveis, entender as características e níveis de riscos inerentes a cada um. Assim, é possibilitado ao jovem encontrar um produto que atenda suas necessidades no amplo e consolidado mercado financeiro brasileiro disponível a todos.

2990 posts

About author
Felipe de Jesus | Jornalista (FESBH), Publicitário (IPSP), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes), Economista (UNIP) & Advogado (FACSAL). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC). [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]
Articles
Relacionados
EconomiaNotícias

Marketing: Qual a melhor estratégia?

2 Min leitura
Imagem: Weethub. A pandemia do novo coronavírus impulsionou as vendas online ao redor do mundo e trouxe novos desafios para os varejistas….
GeralSaúde em Dia

Inscrições para o 4º Congresso Internacional Huntington de Medicina Reprodutiva vão até dia 13/09

1 Min leitura
Nos dias 14 e 15 de setembro, especialistas de vários países estarão reunidos no 4º Congresso Internacional Huntington de Medicina Reprodutiva, um dos principais…
CulturaGeral

Conheça o Akatu, grupo de pagode que conquistou o Neymar e está ganhando o Brasil

3 Min leitura
Frame do vídeo compartilhado por Neymar Jr. em seu story no Instagram. O titular da Seleção Brasileira e do PSG divulgou em…
Power your team with InHype
[mc4wp_form id="17"]

Add some text to explain benefits of subscripton on your services.